31 de dez de 2014

Regen und Meer -one shot. RECADO NO FINAL, LEIAM

Ela se apaixonou tão perdidamente, tão inocentemente, que nem percebeu isso. Era como acordar num mar de margaridas, e sentir cada pétala delicada passar pelo seu rosto.
Nunca pensara que fosse se apaixonar por ele, o cara mais mandão, durão, e sem sentimentos de toda Gut High.
Mas o que ela jamais mesmo imaginaria, era que ele sempre a amou, e sempre fez tudo o que fez para conseguir sua atenção.
E não tinha funcionado,já que sempre foram melhores amigos, ela sempre conviveu com ele, com as vezes que ele chegava em casa bêbado, ou quando ia pra cama com alguma garota, ou até mesmo quando eles iam pra cama.
Era tão errado pra ela, e tão certo ao mesmo tempo, que ela se deixou levar. Ela se perdeu completamente no cheiro, e no jeito que ele pronunciava seu nome. Era tão exclusivo, tão lindo, que ela jamais imaginaria que alguém fosse falar o nome dela assim.
Era noite de ano novo, todos estavam na casa da menina, rindo,bebendo, brincando. E ela o esperava. Estava sentada na cadeira que tinha em sua varanda, com o violão e conversando com sua prima, Cris.
Elas falavam de como tudo estava lindo, até que a luz piscou, e elas correram pra dentro de casa. Tinha começado a chover, e nada dele. Bem, era isso que ela achava.
Todos procuravam velas, enquanto Meer corria para o andar de cima, onde sabia que tinha guardado algumas lanternas já que saia para acampar algumas vezes com seus pais.
"MEER! DESCE AQUI!" Sua mãe, America, gritou. Meer correu para o andar de baixo com a lanterna, e a luz acendeu, revelando  Justin sentado no meio da sala com o violão dela, enquanto a encarava.
"Justin!" Correu para o abraçar, e ele riu com a força que o segurou. "Onde estava ? Eu estava preocupada, e você não aparecia e eu comecei a..." Ela percebeu que falava rápido demais e se calou envergonhada.
"Meer eu tenho que fazer uma coisa." Justin começou a se explicar. " Tem mais ou menos um ano, e eu já não posso segurar o que sinto por você, Meer desde o dia em que eu te conheci eu sabia que sentia algo por ti, foi tão intenso, eu não pude evitar." A menina tinha os olhos brilhantes como uma estrela. " E meu anjo -ele riu- eu te amo tanto, e não poderia viver sem você. sem saber que você é minha, e que eu posso dizer que você é minha. Meer me desculpe se um dia eu te magoei, eu juro que nunca quis. Eu não sou muito romântico, e nem o cara mais certo do mundo, mas eu faria tudo, eu farei tudo só pra te ver sorrir. -Justin limpou uma lágrima que escorreu dos olhos da menina- Jane Meer, quer me dar a honra de ser minha?" Meer apenas o abraçou, e esse foi o jeito dele entender que ela era sua.
"Eu te amo..." sussurrou para ele apenas ouvir. "Eu te amo tanto Justin..." Ele assentiu sorrindo, e a afastou um pouco.
"Escrevi uma musica pra você, posso...?" Ela assentiu e se sentou na frente dele.
Garota, já é quase Ano Novo, e está claro
Eu e você e root beer, nas nuvens

Na minha casa prestes a faze a contagem regressiva

Porque a turma toda está aqui

Todos vão festejar muito

Procurando uma garota bonita com um corpo legal

Ooh vocês todos se divertem com isso

Não precisamos do visco

Estávamos sob ele há 20 minutos

(...) 

O Ano Novo está chegando, você não está mais dançando

Então não preciso de música, escutarei a batida do seu coração

Tente me parar se quiser mas você sabe que não quer

Então não faça

Não acabe com o momento em que eu nos coloquei


Esse foi o final de um ano, e o inicio de um novo. Foi um ano corrido para todas nós beliebers, principalmente por causa da prisão de Justin. 

Mas passamos por isso cada vez mais fortes, e unidas, e eu tenho orgulho de ser desse fandom, eu amo esse fandom. 
Obrigada a todas as leitoras desse blog, por nos acompanharem por tanto tempo, por aceitarem nossas mudanças e nossas demoras. 
Eu amo vocês todas, de coração. 

Um beijo enorme, Ana. 

Um comentário: