30 de dez de 2013

Sete Dias

Quinto dia - parte 2
- Oi amor. – ele disse com a voz que antes me fazia estremecer. Quero dizer, ainda me faz. É como se eu visse uma barata. E eu não tenho medo de baratas. Tenho nojo.
Olhei de relance para Justin, que me olhava. Observei que ele recuara um ou dois passos e me dera passagem. Ele esperava alguma atitude minha.
E eu?
Eu rezei para que pelo menos uma vez na vida eu tomasse alguma atitude decente. Sem me arrepender depois.
- Maximiliano, sabe eu não sei como te contar isso.
- Não me diga que você está grávida. – ele disse com o semblante preocupado.
- Não! – quase gritei. – Isso é logicamente impossível!
- Ah. – ele suspirou aliviado. – Então o que você tem para me contar?
- Eu não gosto de você.
- Eu sei, você me ama. – ele disse se aproximando mais, e eu recuei mais alguns passos.
- Não, caramba! – disse com as mãos nas têmporas – Você não sabe levar um fora? Eu não gosto de você. Nunca gostei. Nunca te amei. Você parece um ogro!
Ele me olhou, a raiva em seus olhos esverdeados.
- Já deu para mim. – continuei falando – Eu não te suporto! Eu te usei e agora está na hora de jogar fora.
- Acabou? – ele perguntou de cenho franzido.
- Não. – disse puxando Justin e lhe dando um beijo de tirar o fôlego. O meu fôlego. Era diferente dos outros, era mais rápido e mais envolvente. Eu passava a mão na nuca de Justin e brincava com seu cabelo, ele segurava a minha cintura. Depois diminuímos o ritmo e selamos nossos lábios uma última vez. Sorri para ele e ele retribuiu o sorriso.
Olhei para Max novamente.
- Beatriz... – ele ia dizendo.
- Beatrice. – corrigi e ele deu de ombros.
- Está vendo? Eu nem tenho tempo de decorar seu nome. Eu só quero meu celular.- ele disse sério.
Eu me dirigi ao meu quarto e peguei o eletrônico preto. Era caro. E já que o negócio sentimental não deixou nenhuma marca nele, eu ia deixar a marca do meu pé em seu celular. Joguei o aparelho no chão e pisei em cima. Ou sapateei em cima. Tanto faz. Rachou a tela.
Depois, como não me contentei só com aquilo, fingi deixar cair na escada. E ele saiu pulando, quase como os olhos de Max pularam para a fora da cara.
Ele pegou do chão sem nem olhar a tela e colocou no bolso.
- Obrigado vadia. Achou mesmo que eu te aceitaria com todo seu lance da virgindade? Sou homem e tenho necessidades. – ele disse e deu um sorriso debochado.
Meu sangue ferveu, mas eu fiquei sem reação. O que aconteceu a seguir foi muito rápido.
Vi Justin avançar em Max e dar um soco no seu queixo. Max caiu e depois se levantou bem devagar. Eles trocavam olhares cruéis. O lugar onde Justin socou estava vermelho ele colocou a mão ali, ainda sorrindo com deboche. Ele se preparou para avançar mais uma vez, mas eu fechei a porta antes que isso acontecesse. Tranquei e gritei que eu nunca mais queria vê-lo e ele falou que isso era um favor que eu fazia a ele.
Afundei minha cabeça no peito de Justin e segurei o nó na garganta para que ele não se transformasse em lágrimas. Olhei para o chão e vi ele respingado de gotas vermelhas.
Olhei para a mão que Justin não estava usando para afagar minha cabeça e vi um corte no dorso dela. Segurei sua mão.
- Não foi nada. – ele disse.
- Caramba Justin, está sangrando! – disse nervosa - É lógico que foi alguma coisa!
Conduzi ele até o banheiro e coloquei a mão dele em baixo da torneira. Ele fechou os olhos e eu fui em busca da maleta de primeiros socorros.
Fechei a torneira e conduzi Justin até meu quarto.
- Senta aí. – indiquei a cama.
Ele sentou e estendeu a mão para mim. Peguei uma faixa na caixa de primeiros socorros e uma pomada. Apliquei a pomada e enrolei a faixa em torno de sua mão, fechando o curativo com um pedaço de esparadrapo.
- Obrigado. – ele disse – Vai ser enfermeira quando crescer? – ignorei o fato de que eu vou continuar essa nanica para sempre.
- Não. Odeio sangue.
- Você pareceu não ligar para o meu.
- Eu odeio qualquer tipo de sangue. Mas odeio muito mais te ver machucado.
Ele olhou para mim, meio perplexo, mas depois abriu um sorriso. Meu coração bateu mais forte e eu sorri de volta.
---
Oi! 
Como vocês tão? 
- 5 comentários?
Beijos, 
Audrey.

8 comentários:

  1. Continua!!!!!!!!!!!!! To roendo as unhas de tão ansiosa pelo próximo capitulo.

    ResponderExcluir
  2. AWNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN MEU DEUS CONTINUA PELO BIEBER AMADO!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Awnn, mds que coisa mais fofa, sério eu to amando, e juro que queria que isso se tornasse uma Fic mesmo u-u <333 continua logo bby :)

    ResponderExcluir
  5. Continua logo minha flor... não demora tá!!!
    @luh18gatinha

    ResponderExcluir