26 de out de 2013

1. This is love

“Toda vez que você me olhar e me ver sorrindo,saiba que eu estou pensando em você.”
— Linkin Park”

Em pleno sábado, Justin estava sozinho na cafeteria, estava à espera da garota, queria encontrá-la, já que agora estava de bom humor, e não sabia o porquê, mas sentia sua falta. Estava prestes a ir embora, quando o sino da porta toca, Savannah entra, já tirando seu casaco, deixando a mostra o ridículo uniforme azul com vermelho. Pendurou o casaco e a bolsa e logo pegou uma bandeja, tendo apenas um bolinho de chocolate, não era para o Justin, mas ela passou em sua mesa.
— Bom dia, Justin. — Abriu um sorriso, era impressionante a mágica que ele fazia.
— Bom dia, Savannah. — Justin sorriu de uma forma fofa, mostrando todos os dentes, sentia-se leve.
— Espere só um minuto, que ai nós conversamos. — Correu com a bandeja a te uma mesa perto das estantes de livros, o bolinho foi coloca e logo a viu correndo para perto dele, ela tão sorridente, ele não deixava de lado a sua alegria ao vê-la. — Estou de volta. — A bandeja foi colocada em cima da mesa, Savannah se sentou logo a frente do rapaz.
— Estou vendo. — Ele sorriu.
— Olha, o estressadinho está melhor! Largou a faculdade?
— Larguei a menina com quem estava ficando.
— Deveria dizer eu sinto muito?
— Não gostava dela.
— Por quê?
— Ela só se importava com a roupa.
— Odeio garota assim! — Ela fez cara de nojo, Justin riu. — Na verdade, eu já fui assim, quase fali meus pais.
— E agora?
— Agora meu único objetivo é tirar uma foto perfeita do por do sol da praia.
— Qual praia?
— Qualquer uma.
— Posso te levar algum dia para passar as férias na casa do meu pai.
— Onde ele mora?
— Califórnia.
— Muito bom. Mora apenas você?
— Não, moro com alguns amigos.
— E sua mãe?
— Morreu.
— Sério?
— Sim.
— Como?
— Eu a envenenei. — Savannah deu um tapa em seu ombro. — Estou brincando, ela está vivinha, porém, viajando por ai.
— Por pouco eu não me levanto.
— Depois eu sou o estressado.
— Tem irmãos?
— Sim, dois.
— Mais novos ou mais velhos?
— Mais novos.
— Sempre quis ter irmão, mas minha mãe falava que a única coisa que eu ia ter era um coelho.
— E ganhou o coelho?
— Que nada, minha mãe só me enrolou e no final ganhei um hamister, que no final ela soltou no quintal.
— Por quê?
— Ela dizia que ele fazia muita bagunça.
— E fazia?
— Não.
— Você gostava dele?
— Ele era chato, só queria comer e dormir. — Justin olhou para o relógio. — Estágio?
— Acertou. — Ele sorriu e a deu um beijo na bochecha.
— Justin, toma um cartãozinho da cafeteria.
— Pra que?
— Não sei, mas se quiser, pode ligar. — Ela virou o cartão, seu numero estava lá.
— Ligarei.
— Esperarei.
— Ás onze?
— Noite?
— Sim.
— Estarei acordada.  — Justin colocou o dinheiro em baixo da caneca.

Savannah se deitou no sofá, assistia a um filme de ação que passava na televisão, não prestava muita atenção, estava concentrada no celular, marcava no relógio meia noite, não que ela estivesse esperando, apenas queria que ele mandasse uma mensagem.
E se eu falar que tentei te ligar umas três vezes hoje, você acredita? O estágio hoje estava corrido e nem uma ligação eu pude fazer.
— Justin
Pode parecer estranho, mas eu acredito.  
— Savannah
Ainda bem, não estou a fim de me explicar. Não te liguei agora, pois pensei que já estivesse dormindo, e não te ligarei, pois eu daqui a pouco vou dormir.
— Justin.
Você deveria ser mais gentil!
— Savannah
Eu acho tão fofo esse seu jeitinho de menininha, torna as coisas cada vez mais agradáveis.
— Justin
Justin, Justin, Justin, eu não sou garota para você gostar.
— Savannah.
Você é muito perfeitinha, Savannah.
— Justin
Você é muito complicado.
— Savannah
Não daríamos certo.
— Justin
Não mesmo!
— Savannah
Está com sono?
— Justin
Quase dormindo.
— Savannah
Um beijo enorme, bons sonhos.
— Justin
Uma ótima noite.
— Savannah
 Justin encostou a cabeça no travesseiro, escutava a comemoração por causa do jogo de basquete, mas não se moveu, ficou olhando para parede, pensando me vê-la novamente amanha. Estava meio bobo, porém, estava gostando da sensação.
Savanna,  quer ir a um jogo de basquete amanha?
— Justinh
Basquete? Nem pensar! Basquete me deixa estressada. Divirta-se
— Savannah.
Sai que horas amanha?
— Justin
Quatro da tarde, por quê?
— Savannah
Passarei para te buscar.
— Justin
Vai me levar para onde?

— Savannah


Olá tchucas, como estão? Estou ótima. Bom, acho que vocês viram que tem outra estória que a menina se chama Savannah (e tenho vários capítulos prontos, fica difícil mudar o nome), e em um comentário do meu post passado falou que as pessoas poderiam confundir, na minha opinião ninguém vai se confundir pois as estórias tem dois sentidos diferente e a minha narração é em narrador oculto (ou não personagem), mas, só pra não confundirem, todos os meus posts vão ter a minha assinatura, assim ninguém confunde.
P.S: Qualquer erro ortográfico me avisem, obrigada.
Mil beijos.
Carolina. 

7 comentários:

  1. PERFEIÇÃO É O QUE DEFINI.
    Escreve perfeitamente bem e eu amei, amei e amei o primeiro capítulo
    Posta logo, precisamos mais dessas coisas magníficas q você escreve.
    Beijos2'

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAH!!! Que perfeito cara, continua logo, estou amando essa ib!

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH MEU DEUS QUE PERFEITO!! CONTINUA PELO BIEBER AMADO!

    ResponderExcluir
  4. Continua amore, ta muito bom !!

    ResponderExcluir