22 de mar de 2014

Classic - 06

ps1. Leiam ouvindo Just the way you are - Bruno Mars.
ps2. É a partir desse capítulo que tudo muda.


Justin deixou o microfone cair, o que fez um barulho irritante.
Eu coloquei minhas mãos nos ouvidos enquanto esperava ele pegar o microfone do chão.
Ele sorriu desajeitado e olhou para mim.
Revirei os olhos.
Bebi mais um gole de cerveja, tentando fugir da realidade.
- Eu vou cantar uma música - Justin falou. - É  uma música pra alguém muito marrentinha, ela é dura, a rainha do gelo. Mas realmente gosto dela e, apesar dela me achar um idiota - ele levantou um dedo -,eu continuo gostando dela. Hon, essa é pra você. - e apontou pra mim.
Eu queria ser um avestruz para poder afundar minha cabeça num buraco, mas, como eu não era, apenas morri de vergonha. Não é muito legal quando todo mundo resolve te olhar. E tudo isso por causa do Justin. Ele não sabia que eu detestava esse tipo de atenção?
Aliás, que diabos ele estava fazendo?
- Oh her eyes, her eyes make the stars look like they're not shining - ele começou a cantar, suave. Sua voz era bonita. Apesar de um pouco rouca, conseguia ser bonita. - Her hair, her hair falls perfectly without her trying.
Justin respirou fundo e continuou a cantar.

Yeah I know, I know when I compliment her she won't believe me. And it's so, it's so sad to think that she don't see what I see. When I see your face there's not a thing that I would change. 'Cause you're amazing
just the way you are.

Era Just The Way You Are, do Bruno Mars. Eu adorava aquela música, era uma das minhas preferidas.
Mantive-me intacta quando todos bateram palmas. Assovios e mais assovios, as pessoas foram à loucura. Justin realmente tinha uma boa voz. Ele terminou de cantar e procurou por meu olhar.
Eu queria matá-lo.
Eu estava queimando de raiva por dentro.
Jasmine assoviou ao meu lado e eu achei aquilo a gota d'água.
Justin desceu do palco e veio em minha direção.
Eu corri.
Acho que correr foi a melhor opção. Eu não sabia lidar com situações como aquela, eu nunca soube.
- Morg, aonde você ... - Jasmine começou a dizer, mas eu não fiquei lá para ouvir o resto da frase
 Corri até sair do pub e depois eu corri mais ainda. Será que ninguém entendia o quanto aquilo era difícil pra mim? A rua estava escura e eu corri até uma avenida mais iluminada. Corri pela calçada e atravessei a rua, os carros buzinaram e eu continuei correndo.
Eu não corri como pela manhã, corri melhor que isso. Acho que pela manhã eu não estava com energia suficiente, mas agora a adrenalina percorria meu corpo e eu podia sentir isso.
Cheguei à uma praça e me sentei em um dos bancos. Abracei meus joelhos e suspirei.
Justin havia cantado pra mim.
Ele realmente havia cantado pra mim.
Ninguém nunca havia cantado pra mim.
Eu estava em choque.
Não faça ninguém gostar de você.
Não faça ninguém gostar de você.
Não faça ninguém gostar de você.
Não se envolva com ninguém.
Com ninguém.
- Com ninguém. - sussurrei.
Isso não podia estar acontecendo comigo, não novamente.
- Eu canto tão mal assim? - Justin deslizou ao meu lado, no banco.
- Eu não acredito que você está aqui. - falei baixinho. - Pode me deixar sozinha, Justin? É sério.
- Sabe, Hon. - ele começou e me virei para encará-lo. - Eu acho que você é a única menina que eu conheço que corre de tudo.
- Eu não corro de tudo. - afirmei.
- Sim, você corre. - ele umedeceu os lábios. - Nenhuma garota na face da Terra correria quando um garoto cantasse uma música pra ela.
- Eu só não gosto dessas coisas. - dei de ombros.
Silêncio.
- Por que correu?
- Por que cantou pra mim?
- Eu gosto de cantar.
- Eu não gosto que cantem pra mim.
- Certo, eu respeito seus motivos, mesmo não sabendo quais são.
- Era uma boa música, mas não pra mim. - comentei.
Silêncio.
- Volta pra lá. -pedi.
- Não quero.
- É melhor. - encarei- o. - Não precisa ficar aqui.
- Mas eu quero ficar aqui.
Silêncio.
- Rainha do Gelo. - falei.
- Não foi isso o que eu quis dizer. - ele se defendeu.
- Justin, eu... - comecei a dizer.
- Hon, eu entendi que você não quer se envolver com ninguém e respeito isso.
- Certeza?
Justin assentiu.
- Podemos ser amigos.
- Não acho uma boa ideia.
- Não precisa achar.
Revirei os olhos.
Justin era irritante, mas eu estava gostando disso.
Eu queria ser apenas amiga dele, ou de qualquer outra pessoa.
Acho que no fundo, apesar de toda aquela fachada de machão e pegador, ele era um bom cara. Acho que eu gostaria de ser amiga dele. Ele realmente era um garoto legal.
Não sei porque eu estava pensando sobre Justin dessa maneira. Talvez fosse o efeito do álcool, não sei. Eu só sei que eu estava querendo me desprender do passado e que Justin era uma boa maneira de se começar a fazer isso.
- Só amigos. - decretei.
- É, mas se você quiser mudar de ideia, sabe que... - ele começou.
- Justin! - dei-lhe um tapa no ombro.
Rimos por um momento.
Tudo estava diferente, eu sentia isso. Esse era um dos lados bons de Justin, em um momento você poderia estar falando sobre um assunto sério e no outro, poderia estar rindo. Isso era bom. A única coisa que eu não queria era que ele misturasse as coisas. Eu queria que ele respeitasse meu espaço.
- Certo, tem algumas condições.
- Pode falar, senhorita.
- Primeira, não quero que você tente nada. Segunda, não quero que cante pra mim. Terceira, não me chame de ' Hon ' . É ridículo.
- Não, não é.
- Oh, meu Deus! É sim.
-  Eu não aceito as condições.
- É isso ou nada.
- Não aceito, mas acho que vamos ser bons amigos.
Não podia se discutir com Justin. Eu sabia que daqui pra frente as coisas mudariam, não importava o que acontecesse.
Me levantei e estremeci quando senti o frio.
Passei a mão nos braços numa forma de me proteger.
Era como uma mania. Eu tinha isso desde criança.
- Quer o meu casaco?
- Ah, qual é? - gargalhei. - Isso aqui não é um filme americano.
- Toma. - ele estendeu o casaco pra mim.
- Eu não quero, posso lidar com isso.
- Você é muito marrenta.
- Cala a boca, eu não te pedi opinião.
- Uh, certo. - Justin levantou as mãos para o alto.
Então um vento forte bateu contra minha pele e eu estremeci novamente.
- Me dá logo essa droga de casaco.

- Onde está Jasmine? - Justin perguntou quando entramos no meu dormitório.
- Ela me passou uma mensagem, está com o Luke.
- Luke? - ele arqueou uma sombracelha.
- O namorado dela.
 Entrei no meu quarto e Justin me seguiu.
Tirei os sapatos e ele se sentou na beirada da cama.
- Justin, não é porque eu não quero mais te matar que significa que viramos melhores amigos. Somos só amigos. Não mais que isso.
Justin pareceu não se importar e começou a cutucar as minhas coisas.
Peguei meu pijama dentro da mala, que estava uma bagunça porque eu ainda não tinha a desfeito totalmente, e fui para o banheiro. Troquei de roupa e escovei os dentes.
- Quem é? - Justin perguntou vendo um porta-retrato com uma foto minha e da Maggie. Estávamos em fantasias para o Dia das Bruxas, Maggie estava vestida de fada e eu de vampira, ela sorria enquanto eu apenas fazia uma careta.
- A minha irmã.
- Duas de você no mundo? Meu Deus, não posso acreditar.
- Idiota.
- E esse, quem é? - ele estava com a minha caixinha de bijuterias em mãos.
- Esse quem? - me aproximei.
Justin pegou uma foto que eu nem sabia que estava lá.
Eu fiquei intacta por um momento. Era ele. Meu coração acelerou e meu sangue ferveu.
Foi como um choque, como se meu corpo estivesse recebendo uma descarga elétrica. Eu respirei fundo e me contive para não chorar ali, naquele momento.
E então tudo veio como um flahsback, como lembranças daquela época, de cada detalhe, de tudo o que houve.
- Justin, eu estou com sono, acho melhor você ir agora.
- Certo. Até amanhã, Hon. - ele disse e eu acompanhei até a porta. Antes de fechá-la, Justin a segurou com o pé. - A propósito, você está linda com esse pijama.
Não respondi.
Apenas tranquei a porta atrás de mim e desabei diante dela.

No outro dia, Maggie me ligou e eu acho que aquela ligação realmente mudou as coisas.

****************************************************************
Oi, gatinhas.
Como vocês estão?
Eu sou uma pessoa horrível, não sou? Demorei um ano pra postar. Me desculpem ): .
 Deixa eu falar uma coisa pra vocês: A Morgan tem seus motivos, okay? Ela não é assim porque ela quer, ela sofreu um trauma no passado e ficou desse jeito. Então, não julguem ela, obrigada. Como eu disse, é a partir desse capítulo que as coisas mudam porque eles se tornam amigos e pá.

Feer: Huahuehauhe, eu não sou malvada. Meu Deus! Mas não vou revelar agora, haha. Obrigada por comentar, eu amo seus comentários!
Julia: Prontinho!
Lu: Obrigadaa, gatinha. Continuei. E que bom que você está gostando da fic. :)
Patty: Ai, meu Deus! Que linda você, obrigada pelo carinho.
Anônimo: Obrigada e, ah, vou anotar a sugestão. É que eu tô meio sem tempo esse mês. Me desculpe e obrigada por comentar.
Nath: Huhahaueaheuh, ai, Nath, eu adoro seus comentários. Obrigada!
Vic: (minha xará, uhul) Obrigada!!! Sério mesmo, muito obrigada.
Viih : Obrigada. Eu não posso revelar o que aconteceu por agora, mas. (...)  e obrigada de novo kk.
Ketlin: kkkkkk, desculpa por te deixar na curiosa, mas enfim...hahah, obrigada pelo comentário <3 .="" p="">Duda: Duuuda, seus comentários são maravilhosos. Obrigada por comentar sempre. :)
Joana: Pronto. :]
Isa: Obrigada! Continuei.

Gente, se vocês quiserem opinar sobre a fic, fiquem a vontade para deixar algo sobre isso nos comentários. Eu não me importo com críticas e sugestões. Na verdade eu até gosto, então sintam-se a vontade para falarem o que quiserem.
Obrigada mais uma vez.
Vocês são demais, as melhores!
Beijinhos da Vic. xx

ps3. Só avisando que talvez eu continue a fic hoje mesmo ou amanhã.


 

11 comentários:

  1. NAO VAI REVELAR? :c depois fala que não é malvada u.u o dia que eu não comentar pode ter certeza que eu morri de curiosidade ta? Heuehueh CONTINUA LOGO QUE EU QUERO SABER QUEM ELE É :c

    ResponderExcluir
  2. Nossa ta legal d+ vc sabe fazer isso muito bem..enfim...CONTINUAAAAA OU EU VOU TER UM PIRIPAQUE

    ResponderExcluir
  3. Ta perfeito demais e continua hj msm se der por favorzinho :-(
    Desculpa por não comentar sempre, é q eu leio pelo celular e as vezes não da certo. Enfim, eu comentava antes como anônimo ketlin Voigt mas agora fiz um email. Até que enfim.
    Sua fic é uma das minhas preferidas, sou sua fã.
    Bjus lindha e cnt qnd puder ♡

    ResponderExcluir
  4. Hey Girl I love so much your blogs. Yes Im from U.S.A
    Kisses /Hannah Morrown

    ResponderExcluir
  5. Ahhh naooo revela logo isso que eu to morrendo de curiosidades.
    OMG!!! Esse cap. ta muito bom awnn o Jus cantou pra Hon achei super romantico e eles(ate que enfim) sao amigos..tomare que essa amizade evolua logo ...linda continua logo ta!!! bjs

    ResponderExcluir
  6. Pf revela esse secredo q ela tem,amei mt continua

    ResponderExcluir
  7. Menina do céu, acho que essa é a melhor fic que eu ja li, serio *o*
    Meu Deus, curiosissima pro proximo cap :'D
    Continua pleeeease sua linda <3
    Bieberkiss :*

    ResponderExcluir
  8. Eu sei assim, q vc me adora e me ama, mas eu tbm te amo, so pra vc não ficar deprimida u.u hahahhaha no. Kk Continuuuuua, é serio i love it <3 Mas ow, esse título da fic é o nomede uma musica?

    - Victoria Marques

    ResponderExcluir
  9. Oii amoraa entao voltei a escrever no blog caso queira ler e comentar ta aii http://stories-beliebers.blogspot.com.br/ Se puder divulgar para amigos ou em blogs agradeço :D

    ResponderExcluir
  10. Muito bom sou nova leitora e ja amei continou porfavor

    ResponderExcluir