8 de jan de 2014

Drummer Girl - capítulo 14

Já estávamos na véspera da nossa apresentação. Nesse período ensaiamos mais uma vez, mas eu não estava ansiosa. Eu só esperava que passasse essa apresentação logo. Era uma coisa que eu gostava, mas trazia cansaço.
Chaz estava com a cabeça apoiada na mesa de madeira do refeitório. Ele também estava cansado. Parecia ser o tipo de exaustão que ele carregava faz tempo, mas eu não queria me intrometer. Pessoas nunca nos ajudam quando estamos assim, elas só atrapalham. E Ryan faltara.
Mais tarde voltei andando para casa. Chaz insistiu que eu fosse com ele, mas eu achei melhor não. Fazia tempo que eu não andava e precisava sair e respirar ar puro. O ar do Canadá era assim. Observei as casas, as pessoas, as ruas limpas. Eu só queria me enrolar no edredom.
Quando cheguei em casa não queria almoçar, por isso fui falar com a minha mãe. Não precisei ir tão longe, ela estava caída no corredor de casa. O desespero tomou conta de mim. Fiquei em transe por um momento.
Entrar em transe é uma situação que eu não espero que ninguém passe. Você sabe que está ali e sabe o que está na sua frente, mas não consegue fazer nada a respeito disso. Saí do transe quando respirei – estava prendendo a respiração todo esse tempo. Me abaixei e coloquei o dedo indicador e o dedo médio em seu pescoço: havia pulso.
Liguei para Chaz imediatamente, eu não sabia dirigir direito. Eu estava tremendo e precisa de alguém em sã consciência.
- Chaz, vem para cá por favor! – falei num fôlego só. Ele respondeu que iria, sem questionar.
Em minutos a campainha de casa tocou.
Não queria sair de perto da minha mãe, então gritei um “entra” e ele entrou. Acho que ele viu o olhar na minha cara e depois entendeu quando viu minha mãe no chão. Ele a pegou no colo com cuidado e a colocou no banco traseiro de seu carro. Sentei com ela lá atrás.
Dirigimos em silêncio até o hospital – nunca nem tinha visto esse. Chaz correu com minha mãe e eu fiz sua ficha. Não me deixaram entrar e quando já estava gritando com a funcionária, Chaz me puxou pelo ombro e depois murmurou que estava tudo bem e que ela já estava sendo examinada. Ele afagou meu braço e me abraçou. Eu enterrei o rosto em seu pescoço e só então comecei a chorar.
Ele me conduziu até aqueles bancos de sala de espera, sem partir o abraço. Eu ainda chorava. Pensei em como não tinha chorado antes e em como ficamos no modo automático quando se trata de pessoas que amamos. Como não pensamos, só fazemos e depois a verdade cai em cima de nós como uma bigorna. E eu estava me sentindo esmagada.
Mas não podia me permitir pensar em perdê-la. Ainda era muito cedo para isso.
Aos poucos parei de chorar.
Chaz se levantou e eu entrei em pânico. Eu não queria ficar sozinha. Me aliviei quando ele voltou com um copo de água. Ele me estendeu, mas eu neguei com a cabeça.
Tinha a sensação de que vomitaria se colocasse alguma coisa dentro do meu corpo.
- Vamos Summer. – ele insistiu.
Ainda negava com a cabeça.
- Não precisamos que você também fique no hospital. Você chorou por mais de uma hora, vai se desidratar.
Uma lágrima caiu solitária quando ele disse isso. Peguei o copo e beberiquei, depois tomando tudo aos poucos.
- Obrigada Chaz.
Ele deu de ombros.
- É isso o que os amigos fazem. – ele murmurou.
Ficamos sentados vendo a televisão. Estava passando jornal e estremeci quando falaram de morte. Eu nunca liguei, mas agora eu estava cara a cara com ela. Eu não queria pensar na família daquelas pessoas, não queria que elas se sentissem mal. Eu simplesmente não queria.
Um tempo depois um médico saiu e chamou pelos acompanhantes de Luna, minha mãe. Eu fui e Chaz foi comigo.
Ele parou no corredor e eu pensei que ia desmaiar, embora nunca tivesse desmaiado antes. Não sei se tem como prever essas coisas, mas eu não gostei da sensação. Não. Eu tinha que ser forte, minha mãe sempre fora por mim.
- Como é seu nome? – o médico me perguntou.
- Summer.
- Bom, o quadro da senhora Luna não me parece grave. Ainda estamos tentando descobrir o que ocorreu através dos exames que faremos durante a noite, mas esses desmaios são comuns durante a meia idade. Por hora está tudo bem. Se quiser vê-la ela está no quarto 109. Você tem dez minutos.
Assenti e entrei no quarto. Minha mãe estava tomando soro. Ela sorriu para mim.
- Oi mãe. – falei baixo, me aproximando da maca.
- Oi Sun.
- Como você tá? – perguntei.
- Estou bem. Não precisa se preocupar que a mamãe já está voltando para a casa. Mais um dia só.
Beijei a testa dela.
- Você consegue pegar o Pedro para mim? Ele já deve estar quase saindo. – olhei para o meu relógio: sim, faltavam vinte minutos.
Fiquei um pouco com a minha mãe. Ela me passou a orientação de ficar com Pedro e de como explicar a situação para ele. Ele não podia se estressar. Assenti e fiquei um pouco triste quando percebi que não passaria a noite no hospital com ela.
- Por favor, Summer. É uma noite. Você vai sobreviver.
Me despedi e fiz tudo o que ela mandou. Chaz me ajudou a levar Pedro e até contar a situação da minha mãe. Pedro ficou atazanando Charles para saber se ele era meu namorado. Revirei os olhos e respondi que não.
De noite eu dormi com meu irmão. Sentia falta disso.

No outro dia eu perdi a hora.

-----
Oi! 
- 9 comentários?

Respondendo aos comentários: 
Feer: ;) 
Imagine Belieber s2: Sério? Nossa, muito obrigada! Você não faz ideia de como eu fiquei feliz de ler isso! Como é seu nome? 
Joana: ;) 
Isadora: Oi! poxa, muito obrigada! Você já vai saber... ;)
Sarah: Oi! Primeiramente, muito obrigada! A Gio ou a Ally?
Bieber Girls: Muito obrigada! ;) 
BeliebersSwag: Em breve hehe ;) 

Beijos, 
Audrey. 

12 comentários:

  1. Awwwwwn sua linda!!! Mais um cap perfect!! Tadinha da Luana!! Tomara q tdu fique bem!! Continhaaaa

    ResponderExcluir
  2. Ai gente to sem fôlego me ajudem

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAH CONTINUA PELO BIEBER AMADO!

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAH Que saudade que eu tava dessa fic *----* surtei quando entrei no Blogg e vi que tu tinha atualizado dois caps BAYSYA continua amor porque ta perfeito e eu amo sua IB demais <3 (obs: Amei "sete dias", e apoio ela ter continuação haha)

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Meu nome e Julia com toda certeza sua imagine esta entre as melhores que eu ja li e olha que ja li umas 300 imagines
    Continua , Tadinha da mãe dela , acho que a Summer podia pegar o Chaz u.u enquanto o jus ta sendo chato e tals kk u.u

    ResponderExcluir
  8. amorr,estou A-M-A-N-D-O sua fic,você poderia divulgar minha fic nova? postei o capitulo 1. por favor,te agradeço muuuito. http://imaginebeliebershawtymane.blogspot.com.br beijosssssss

    ResponderExcluir
  9. Ahh tá muito lindo. Estou com pena daSun tomara que der tudo certo!!!

    ResponderExcluir