15 de jun de 2013

Lego House - Capítulo 6 - Ninguém


 Kathy P.O.V 


 Peguei meu caderno e fui pra maldita sala. Eu estava me sentindo incrivelmente bem, talvez devesse isso para o Bieber mais só uma parte. Eu tinha vontade de sair daquela escola como nunca tive de nenhuma outra, apesar de eu ser bastante inteligente salas de aula nunca foram meu forte e nunca vão ser. Minha primeira aula seria de ciências, eu não estava com o menor saco pra ficar na escola hoje e ainda mais nessa aula que teria que fazer duplas e eu ainda estou me decidindo, qual aula é mais odiável Ciências ou Educação Física? Simplesmente as duas. Não tinha quase ninguém na sala assim se tornava mais tranquila, depois que todos os alunos começavam a chegar era quando pessoas como eu começavam a se sentir desconfortáveis. 

- Posso? - Jason perguntou mais não esperou eu responder, se sentou direto. 
- Bem, eu não disse que sim. 
 Ele riu mais me ignorou. 
- Você me parece bem hoje, o que aconteceu? - Ele perguntou. 
- Nada. Não posso ficar feliz? - Rebati. 
- Desculpa. - Ele ironizou. - Não pensei que você ia ficar tão nervosinha assim, só foi uma observação. 
- Me pareceu mais uma pergunta. 
- Algum problema se fosse? 
 Não respondi, tinha começado a ficar infantil. Tentei ignorar ele a aula inteira mais ele não parava de falar e de fazer perguntas, depois dessa aula com o Jason eu teria que tomar um remédio pra enxaqueca, aquele menino fala mais que vinte e cinco garotas juntas. A próxima aula era de Educação Física e para o meu azar maior o Jason também tinha o mesmo horário que o meu, não é que eu não gosto dele é que eu sou mais acostumada a ficar sozinha e esse garoto não me deixa pensar. 

- Você me disse que não tinha namorado. - Jason apareceu do meu lado com aquele mesmo sorriso de "vou te irritar, eu gosto disso". 
- Eu não tenho mas, isso também não é da sua conta. Você tem que parar de ser tão chato.- Falei apressando o passo e ele fez o mesmo. 
- Eu sou chato? Kathy, você me ignorou a aula inteira e fingiu prestar atenção nas coisas mais estava distante, toda vez que eu falo com você não tem uma vez que você não me responda com arrogância, será que eu sou o chato? - Ele falou aborrecido e eu fiquei quieta, não tinha resposta pra isso. Ele estava certo, eu estava sendo muito grossa sendo que ele não tem culpa de nada. 
- Sinto muito, é um bom e um má dia. 
- Eu esperava um pedido de desculpas mais assim também tá bom. 

 Dei uma risada seca e ele me olhou por cima do ombro. Parecia que todo mundo já estava lá, a professora pegou um folha e depois apitou quase me deixando surda, todo mundo começou a correr em volta da quadra. Eu não sabia o que fazer. 

- Você gosta de correr? - Jason perguntou. 
- Não, na verdade eu odeio. 
- Então você não vai gostar muito da nossa professora ali. A gente tem que dá 15 voltas na quadra agora, vem se não ela enche o saco. 

 É, eu ia odiar mesmo. Depois de 15 voltas inteiras eu já estava quase começando a suar e pra falar a verdade eu não era muito compatível com atividades físicas, eu tinha coordenação motora o suficiente pra não machucar alguém ou me machucar além disso eu era um verdadeiro desastre e ninguém sabe do que eu sou capaz de fazer com uma bola na mão. Jason parecia estar se divertindo com meu sofrimento mais eu não via nenhuma graça, pra quem não era acostumada a fazer aquelas coisas se torna mais difícil do que se parece quando a gente vê naqueles filmes ou séries de televisão. 

- Já acabou? Me diz que sim. - Perguntei pro Jason forçando minha respiração. 
- As voltas sim, a aula não. Ela vai passar alguma coisa pra gente fazer eu tenho certeza, mais relaxa só falta hum.. - Ele olhou no relógio. - 30 minutos. 
 Suspirei pesado, ele estava tentando me fazer rir era isso? Pois não estava dando certo. 
- Odeio ter que fazer essas coisas, eu sou péssima nisso. 
- Concordo com você, você é péssima mesmo. - Ele falou assentindo. 

 Depois ela a professora (que eu ainda nem sabia o nome) inventou que era pra todos jogarmos futeboll juntos por que queria vê o nosso desempenho, sim eu tinha ficado revoltada mais mesmo assim não falei nada. Ela dividiu os times e começou a falar as regras e as coisas como se ninguém soubesse, fingi que prestava atenção enquanto olhava distraída pra qualquer outro lugar. Quando ela já tinha arrumado tudo ficou falando mais umas coisas e depois deixou o jogo começar, claro que eu não toquei naquela bola pra falar a verdade eu tinha meio que ficado com medo daqueles animais, quase batendo um no outro pra só chutar aquilo. Eu andava um pouco pela quadra as vezes fingindo perseguir a bola quando a professora olhava mais no final das contas eu quase não olhava pra ela direito, aquilo era tão entediante cara. 
 Já tinha terminado o primeiro tempo da partida e todo mundo tinha ido beber aguá ou fazer alguma coisa. Ainda tinha mais uma. Inferno, sentei em um banco afastado de todo mundo e comecei a pensar nas coisas as vezes me a amaldiçoando por ser tão quieta, talvez se eu fosse um pouco mais corajosa conseguia mentir para a professora, digo algo bem convincente. 

- Gostou do jogo? - Jason sentou do meu lado. Ele estava todo suado e o cabelo estava todo jogado na testa, assim ele me parecia mais atraente. 
- Nem começa, não quero brigar com você. Que coisa chata, não basta ter que jogar isso pra que tem que ter esse segundo tempo? - Bufei revirando os olhos. 
- Por que sim. Você tá muito chata hoje, podia pelo menos fingir um sorriso né. 
- Odeio sorrisos falsos, idiota. 
 Dei um soco fraco no braço dele pra melhorar o clima.
- Assim tá melhor, só falta um sorriso. - Ele falou me devolvendo o soco fraco. 
- Começou o segundo tempo. - Falei olhando pra professora, ela estava dando as instruções de novo. 
- Vai ser divertido. 

 Tentei me convencer disso ante o jogo começar. Mais que coisa besta, não sei como tem gente que ainda gosta disso é tão patético que me dá sono, fala sério. Fiquei andando pela quadra igual uma idiota mais dessa vez eu não estava fingindo correr, minha paciência tinha se esgotado fora que o jogo teve que ser interrompido umas 3 vezes por conta das faltas e eu ainda nem sei direito o que isso significa. 
 Uma coisa forte tinha me acertado, era a bola. Tinham usado tanta força pra chutar que eu cai no chão, acho que meu nariz tinha começado a sangrar mas o mais importante foi o impacto contra minhas costas. Dois segundos depois tinha uma roda em volta de mim, o Jason me ajudou a me levantar e ficou me fazendo perguntas mais eu não estava prestando atenção nele. 

- Leva ela para a enfermaria Jason. A gente vai continuar o jogo. 

 A professora disse simplesmente e fez todo mundo sair de cima de mim. Ele queria me levar no colo mais eu acho que não precisava de tudo isso, tinha sido só um pequeno acidente nada demais. Apesar de ser pequeno eu estava com raiva. 

- Você conseguiu se sair pior do que eu pensei. - Jason falou entrando na enfermaria comigo. 
- É, fazer o que. Eu fiz o que conseguia. 

 Dei de ombros e esperei alguém vim falar comigo. Depois de um tempo uma mulher veio, na verdade uma senhora ela era bastante simpática e também tinha um dom em me deixar constrangida. Ela achava que eu e o Jason eramos namorados. Me poupe, nunca. 

- Obrigada. - Falei quando ela terminou. 
- Sim, querida. Agora você tem que ir na diretoria e ligar para seus pais. 

 Assenti e fui embora. Minha mãe não estava em casa essa hora, meu pai era uma missão impossível e eu também não ligaria para o Paul por que ele estava trabalhando e interromper ele para me ajudar seria como quebrar meu ego. Só tinha uma pessoa. 

- Oi. - Ouvi ele falar do outro lado da linha e fiquei feliz por isso. Era melhor do que o Paul. 
- Oi Justin. Você tá muito ocupado ai? - Perguntei. 
- Na verdade não. O que aconteceu? 
- Longa história, preciso da sua ajuda. É que aconteceu um pequeno acidente aqui e precisaram ligar para os meus pais me buscarem só que não tem como, será que você podia vim? 
- Chego ai em 10 minutos. 

 Ele falou mas não deixou eu responder, tinha desligado. Exatamente 10 minutos depois ele tinha chegado, ele ficou conversando com o diretor só que eu não tinha prestado atenção em nada. Eu tinha esquecido do que tinha acontecido entre eu e o Justin e lembrar disso me fez pensar que teria sido melhor chamar o Paul, como eu olharia pra ele agora? É simplesmente não olhar, tentei pensar positiva comigo mesma. 
 O Justin fez tudo o que tinha que fazer e depois nós fomos embora. Para minha sorte longe daquela escola e para o meu azar perto do Bieber. 

- Jura que eu não te atrapalhei? - Perguntei enquanto ele dirigia. 
- Não mais bem que você podia me contar o que aconteceu. 
- Hum, muito constrangedor prefiro não falar sobre isso.  

 Mais era constrangedor mesmo. "Então, eu levei uma bolada por que sou retardada demais para conseguir chutar uma bola sem reclamar", apesar de ser verdade eu não falaria isso nunca. 

- Entendo. Mas, também queria saber por que você tá tremendo, é por causa de mim ou por causa do nosso beijo? - Ele tinha tirado as palavras da minha boca agora. Eu não esperava que ele me perguntasse isso, na verdade eu nem tinha percebido que tava tremendo mas, provavelmente seria por causa da segunda opção. 
- Nenhum dos dois, eu acho. 
- Tá bom então, vou fingir que acredito. - Ele piscou pra mim. - Mais não precisa ficar preocupada, não vou fazer nada que você não queira fazer. 

 Prendi minha respiração, não acredito que ele falou isso. Fingi não perceber o seu sorriso malicioso mais foi quase impossível, não sabia se devia repreender ele e falar que aquilo nunca ia acontecer de novo ou simplesmente ficar quieta. Dessa vez optei pela primeira opção. 

- Não vai acontecer de novo. - Falei com a voz baixa e rouca. Eu deveria ter parecido mais confiante, perto dele eu não consigo. 
- Isso não me parece ser o que você realmente quer. 

 Ele falou encerrando o assunto. Eu também resolvi não falar mais nada, sempre que eu tento fazer isso acabo me enrolando então agora eu tenho que tentar ser mais inteligente do que sair falando qualquer coisa. Não demorou muito pra gente chegar ante por que o Justin dirige muito rápido, ele não é muito normal e também não liga muito pra regras por que uma coisa que ele vive fazendo e quebrando-as. 

- Obrigado Justin. - Falei acendo e quase saindo do carro. 
- Espera. 

 Pediu e no mesmo segundo eu me virei. Ele me selou. 

- Tchau Kathy, ás sete eu venho te pegar. Vamos sair hoje. 
- Anh, tudo bem. Tchau. 

 Aquilo não tinha sido uma pergunta. Sai de lá antes que minha cara me denunciasse, cara ele tinha me beijado pela segunda vez por vontade própria? Eu não sabia se pulava de alegria ou se me culpava por estar fazendo isso. Não tinha motivos pra me culpar mais isso me parecia errado, eu nem conhecia ele direito e daqui a um ou dois dias ele vai embora. 

 Eu tinha me esquecido disso. 

                                                                      ---------------------

  Hey girls

Quem aqui vai pra BT? Cara, eu tô tão feliz velho vou pro M&G e tal eu tava (ainda tô) tentando me cadastrar no bieberfever enfim, espero que o capítulo tenha ficado legal e também espero que todas consigam ir eu sei que todas vocês merecem. Eu tô dividindo os capítulos em dois pra poder postar mais eu sei que eu tô meia atrasada nessa fic. 
 Divulgando: 
http://fanficsjustinbieberr.blogspot.com.br/

É isso, vocês podem falar comigo no twitter (@mccann1d) ou no (ask) 
Comentem bastante, beijos. 
<3 nbsp="">



26 comentários:

  1. a primeira a comentar\o/ CONTINUAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  2. krl , tu é foda ... continuuaaaa
    by : Feeh Toppis

    ResponderExcluir
  3. #LeitoraNova
    Amei!!!! Pista logo, please!!!

    ResponderExcluir
  4. Cara nao sei se morro eu fico viva pra continuar lendo + pelo amor de Deus e que voce tem ao Justin posta logo continua pelo Amor de Deus :)))))) bjs :*

    ResponderExcluir
  5. caraio eu queria ser a primeira a comentar
    tudo bem neh fazer oq, que divo o justin velho vc é perfeita escrevendo e continua mais rápido pq eu n consigo mais viver sem tua estória divona
    bj

    ResponderExcluir
  6. cooontinua amor, to aciosa pra o proximo sera que ela ficah com o justin jah?
    continua

    ResponderExcluir
  7. Aaaai meu deus continua flor, tá perfeitoo *--*
    Eu vouu na BT no rio e acho tbm que vou no m&g!! :)) beijoos
    // Biia \\
    TT: @beatrizrocham

    ResponderExcluir
  8. Coonntinuua ta perfeito!!!

    Divulga meu blog? muleka-beli3ber.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. cooontinua perfect amor,
    a dúvida continua sobre a kathy e o justin haha
    quero os dois juntos logo

    ResponderExcluir
  10. Coontinua logo amor sua fic é muito foda e tipo "- Entendo. Mas, também queria saber por que você tá tremendo, é por causa de mim ou por causa do nosso beijo?" SÓ EU QUE TO pqp caralho mano que divo sério conitinuaa , logo e não demora linda
    bjs

    ResponderExcluir
  11. perfeito continua porfavor

    ResponderExcluir
  12. leitora nova , amiga querida, gata linda perfeita continua ta perfeito divulga pra mim? thinkingofkidrauhl.blogspot.com

    obg :c

    ResponderExcluir
  13. Coontinua logo eu tbm quero saber o que vai acontecer ^^

    ResponderExcluir
  14. kkkkkkkkkk ri com o justin taradao
    continua kkk

    ResponderExcluir
  15. Perfeito babee continua *-*

    ResponderExcluir
  16. sua IB ta perfeita, velho. Per(feita) pra mim!!
    o Justin é um cachorro mesmo, nao perde tempo, em kkkkkkkkk
    talvez eu va pra BT, mas o M&G, com certeza não :(
    enfim... continua essa porra loka q eu viciei

    ResponderExcluir
  17. OOOOI!!! divulga meu blog? por favor!

    http://muleka-beli3ber.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHH JESUS CONTINUA PELO BIEBER AMADO !

    ResponderExcluir
  19. P-E-R-F-E-I-T-O continuaa

    ResponderExcluir
  20. CONTINUA ta perfeita*-* bjs por-geisiele

    ResponderExcluir
  21. OMB!!!! leitora nova aqui, pleeeeeeease, continua logo! Tipo assim, sua IB não é boa, na real, sério.....ELA É PERFEITA! *-*
    Continua, vou infartar, se eu ter um Heart Attack a culpa é sua haha sqn *-*

    ResponderExcluir