20 de ago de 2013

Losing Grip - Capítulo 07

O resto do dia foi tedioso, como a maioria dos domingos, tem algo errado com esse dia, ninguém sente vontade de fazer nada e ele tende sempre a nos deixar meio pra baixo, por isso sempre o odiei e odeio ainda mais agora que eu aprendi a lamentar ter que trabalhar na segunda.

Quando acordei com aquele despertador irritante tive vontade de jogar meu celular na parede, mas então percebi que se tratava de alguém me ligando, era Amber.

-Você precisa rever esse amor todo que sente por mim. –disse assim que atendi. –Não consegue ficar um dia sem falar comigo.

-Tudo bem senhora mal humor. – ela disse cínica. –Se quiser eu desligo, mas saiba que eu tenho ótimas notícias pra você.

-Ótimas notícias? –saltei da cama. –Me diz logo, eu preciso saber de algo bom.

-Você tem uma entrevista de emprego. –ela disse animada. –É uma empresa grande, você seria secretária. O salário não é muito bom, mas é melhor do que servir mesas o dia todo.

-Cara, eu te amo, sério, eu te amo muito. –abri o maior sorriso que eu pude, mesmo que ela não pudesse me ver. –Eu não agüento mais servir aqueles caras sem educação. Um tarado tentou passar a mão na minha bunda uma vez, você acredita nisso? –eu disse indignada.

-Aquele lugar era realmente horrível. –ela concordou. –Mas agora anda, se arruma que sua entrevista é daqui uma hora.

Depois de me passar o endereço e me explicar tudo, ela desligou. Corri pro banheiro e tomei um banho, agradeci Justin mentalmente por poder finalmente sentir a água quente cair nos meus ombros, e enquanto estava ali fiquei imaginando a cena dele arrumando o chuveiro, sem camisa e pensei nele tomando banho, já que seu peitoral ficava muito sexy com gotas escorrendo por ele. Me livrei rápido daqueles pensamentos e logo saí dali, fui pro quarto e revirei minhas coisas em busca de algo mais formal, eu precisava passar uma boa impressão. Mas eu só tinha camisetas, shorts e calças jeans, era difícil encontrar algo que me fizesse parecer uma adulta. Depois de muito procurar encontrei uma camisa de seda e a coloquei junto com uma calça preta e vesti um terninho por cima. Minha mãe deve ter colocado aquilo ali pensando que talvez eu fosse precisar nessa nova fase de mulher responsável da minha vida. Agora eu precisava de um sapato, eu não tinha muitos saltos porque odiava usá-los, mas havia alguns ali no meio dos meus tênis e sapatilhas, peguei um e calcei. Corri no banheiro e arrumei meu cabelo em um rabo alto e fiz uma maquiagem. Eu me olhei no espelho e eu estava irreconhecível, sinceramente agora eu entendia porque nunca usava esse tipo de roupa, eu parecia triste e séria. Mas se era disso que eu precisava pra não servir mesas nunca mais enquanto eu existisse, por mim estava ótimo. Saí de casa comento uma maçã e segui em direção ao elevador, faltavam vinte minutos pro horário da minha entrevista, mas pra mim não seria problema algum chegar na hora com o carro maravilhoso que estava me esperando.

Mas acho que já perceberam que sorte não é uma coisa que me acompanha. Meu carro estava sem gasolina, não tinha nada, zerado. Dá pra acreditar? Revirei minha carteira e eu não conseguiria encher nem um décimo do tanque, nem um taxi eu conseguiria pegar. Comecei a analisar minhas opções, perto dali tinha uma estação de metrô, eu teria que pegá-lo e parar a duas estações dali, pra então pegar um ônibus e chegar aonde eu queria. Só tinha um detalhe: Como eu conseguiria fazer isso em vinte minutos?!? Tentei não pirar e saí dali andando a passos largos pra estação, eu precisava ir rápido. Quando eu cheguei lá me senti dentro daqueles filmes caóticos, tinham pessoas por todos os lados, andando depressa, conversando ao celular. Mas também não era pra menos, era plena segunda feira de manhã e todas as pessoas estavam indo trabalhar. Respirei fundo algumas vezes tentando não pirar. Ainda bem que fiz isso, porque respirar não é uma coisa que se possa fazer muito bem dentro de um metrô, eu estava espremida entre uma multidão de pessoas em uma posição nada boa e eu nem conseguia me mover. Quando minha estação foi finalmente anunciada eu fui com muita dificuldade chegando perto da porta. Ótimo, agora faltava o ônibus. Mas só me restavam cinco minutos e eu nunca conseguiria chegar a tempo. Mas eu não iria desistir, fui correndo em direção ao ponto de ônibus até que eu quase caí no chão. DROGA! Gritei e pessoas em volta me olharam, meu salto tinha quebrado. É serio isso? Quando eu finalmente, quero de verdade um emprego nada pode dar certo?  Eu estava com meu sapato na mão, olhando em volta desnorteada sem saber o que fazer quando um carro parou ao meu lado.

-Claire? –ouvi meu nome e quando olhei pro lado fiquei vermelha.

-Justin? –eu disse incrédula. Droga, ele não podia me ver daquele jeito, eu precisava parecer uma mulher forte, ele sempre tinha que aparecer nos meus piores momentos.

-Você vai pra algum lugar? Se quiser eu posso te dar uma carona.

-Ah sabe, não... Não precisa. –eu falei sem graça. –Eu sei me virar. –tentei fazer ao máximo com que parecesse que eu tinha tudo sob controle, mas parece que não deu certo. Ele apenas sorriu e se inclinou, abrindo a porta do carro.

-Entra. –ele disse e eu não pude recusar. –Pra onde vamos?

-Eu tenho uma entrevista de emprego. –sorri de lado. –Aqui o endereço. –então entreguei a ele o papel em que estava anotado, quando ele leu soltou uma risada. –Que foi? Algum problema?

-Eu trabalho lá. –ele me olhou e logo depois riu de novo, provavelmente pela expressão de susto que se instalou no meu rosto. Ficamos em silencio durante o resto do percurso, depois de um tempo Justin finalmente o quebrou. –Parece que você só está cinco minutos atrasada, o que é bom. –ele disse estacionando.

Desci do carro toda sem jeito, afinal eu tinha um sapato com salto e o outro sem. Quando Justin viu minha situação ele riu de novo.

-Ta legal, já pode parar de rir mim. –disse séria. –Isso já é ruim o suficiente.

-Desculpa. –ele sorriu de lado. –Me dá seu sapato. –ele esticou a mão.

-Pra que? –eu perguntei confusa. –Você vai fazer um salto aparecer aqui?

-Não, eu quero o sapato que ainda tem o salto. –ele sorriu irônico.

Eu então entreguei meu sapato a ele com um pouco de receio. Assim que o tinha em mãos ele simplesmente arrancou o salto.

-Você ficou louco? –eu disse e ele me entregou o sapato de volta.

-De nada. –ele sorriu cínico e se afastou de mim. –E Claire. –ele se voltou em minha direção novamente. –Ir a uma entrevista de sapatilha pode não ser uma má idéia.

Ele saiu dali me deixando completamente sem expressão no meio do corredor. Achei melhor sair dali antes que me atrasasse mais ainda pra minha entrevista. Os sapatos não ficaram os mais confortáveis do mundo, mas pelo menos eu não teria que sair mancando pelos corredores da empresa. Fiquei um tempo aguardando em uma sala de espera, até que meu nome foi chamado.

O tempo que passei naquela sala pareceu voar, eu nunca pensei que uma entrevista de emprego pudesse ser tão boa. O nome do cara que me entrevistou era Bryan, ele me disse que era bastante amigo da Amber, mas eu percebi seus olhos brilharem ao falar dela. Fiquei sabendo que ela lhe deu ótimas recomendações ao meu respeito e apesar da minha pouca experiência ele disse que tinha gostado bastante de mim. No final da entrevista ouvi a frase tão esperada.

-Meus parabéns, Claire. –ele apertou minha mão. –Você começa amanhã.

Saí da sala dele com um sorriso que mal cabia no meu rosto. Era estranho, parecia que eu tinha conseguido o melhor emprego do mundo. Eu me senti bem, realizada. Parece que alguma coisa tinha finalmente mudado em mim. Eu estava andando no corredor e avistei Justin vindo ao longe, só então reparei como ele ficava bem de terno, estava elegante e como sempre muito sexy. Assim que ele me viu sorriu e eu não pude me conter, corri em sua direção e o abracei, eu precisava dividir isso com alguém.

-Vamos ser colegas de trabalho. –eu disse animada


-Essa não! Acho melhor eu passar no RH e pedir minhas contas. –ele disse serio. Lhe dei um tapa no braço e ele voltou a sorrir. –Meus parabéns, Claire. –ele então fixou seus olhos dourados nos meus e eu fiquei estática, eles escondiam tanta coisa, me senti atraída a descobrir todos os mistérios que eles guardavam. Fui despertada quando ouvi alguém chamar Justin. –Eu preciso ir. –ele me beijou a bochecha e saiu dali. Me sinto boba por dizer isso, mas o lugar ficou queimando por um tempo e eu não consegui conter um suspiro.

                                                                  ...
Olá lindas, como vão? Finalmente tive um tempinho hoje e fui correndo escrever o capítulo pra vocês. Espero que gostem e comentem gente, por favor, eu sei que vocês podem mais do que isso. Quando eu vejo mais comentários aqui eu me sinto até mais motivada pra escrever, porque eu vejo que vocês estão gostando. Hoje não vou divulgar blogs porque vim postar bem rapidão aqui. No próximo eu devo divulgar. Por hoje é isso, beijos e comentem que sai capítulo novo mais rápido. xoxo

28 comentários:

  1. Amém as coisas estão começando a dar certo pra Claire, e agr amém de visinhos, amigos, ainda são colegas de trabalhos hehe, olha o destino U.U kkk, e vei os dois estão atraidos um pelo outro da pra perceber pela descrição. Bjs anjo e continua logo

    ResponderExcluir
  2. Continuaa logo sua lindaa !

    ResponderExcluir
  3. Sensacional sua ib esta perfeita, e tenho que concordar que o Justin com terno é perfeito

    ResponderExcluir
  4. amei amei amei amei amei amei amei de vdd !


    continua

    ResponderExcluir
  5. PERFEITÃAAAAAAAAOO! POSTA MAIS RÁPIDO PORFAAAA, EU FICO DOIDA ESPERANDO VC NN TEM NOÇÃAAO KKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  6. Continuaaaa ta muito boom kkk

    ResponderExcluir
  7. CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  8. Cada vez melhor, continuaaaa !

    ResponderExcluir
  9. Meodelz que perfeitooo continua pf ..!+.+
    Leitora nova aqui rss'..Cara na moral cê eh mt diva kk' continuua heiin rss bjuus!
    #Kaah

    ResponderExcluir
  10. AWNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN MEU DEUS! CONTINUA PELO BIEBER AMADO!

    ResponderExcluir
  11. Ai meu Deus que perfeito *-*

    continuuuuuuaaaaaaaaa :3

    ResponderExcluir
  12. continuuuuuuuuuaaaaa

    ResponderExcluir
  13. Você escreve muito bem, to amando Losing Grip !! Posta logo :)

    ResponderExcluir
  14. Coontinuua ta liindo . i need dessa ib please então posta loogo ! pleeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeaaaaaaaaaaaaaaaase .

    ResponderExcluir
  15. Justin esperto e pratico HAHA' Feliz pela Claire, ela merece melhorar essa nova vida HSUAHSUAHU' E nada me tira da cabeça que o Justin é um espião u-u Vc tem que postar com mais frequencia, eu fico louca por essa fic. Eu to de castigo e to aqui !! Enfim, continua logo !! Xoxo .

    ResponderExcluir
  16. Continua, ta muito bom, serio, to ficando louca pra saber o que vai acontecer !!!!! posta logo, bJus

    ResponderExcluir
  17. Continuaa....posta logo viu

    ResponderExcluir
  18. nao pare de ler ou voce morrera em 2015 um homem chamado carlos tushkia morreu em seu quarto foi assassinado por um espirito ele ignorou uma mensagem e foi morto depois desse dia ele atormenta pessoas que ignoram esses tipos de mensagens e quem ignorar isso sera morto essa madrugada enquanto dorme repasse para 10 posts e sua vida estara sal

    ResponderExcluir