28 de abr de 2013

Lego House - Capítulo 2 - Mãe.


Kathy P.O.V 


 Não era nada diferente de como eu pensei que fosse. Quero dizer, tudo parecia perfeito quando eu era criança por exemplo, e agora eu percebi como o mundo é diferente do que eu pensava ser é algo bem complicado. Também percebi como eu fiquei ligada a Jazzy e Jaxon, eles só estavam no seu primeiro dia longe de mim e mesmo assim já estavam fazendo falta, incrível como eu me apeguei tão rápido a eles dois, muito rápido mesmo. A gente ainda estava em Setembro mais os alunos já estavam pensando na formatura, nas férias, isso é tão idiota porque a única coisa sobre a qual eu estava pensando desde que tinha chegado naquela sala era que o sinal tocasse e eu pudesse sair logo desse inferno. 

Subitamente falando, o sinal tocou. 

 Eu misto de alívio e surpresa invadiu meu corpo. Juntei meu material e sai daquela sala rapidamente, eu podia tentar enganar todo mundo mais tava na cara que eu não ia conseguir me adaptar pela segunda vez esse ano, toda escola tem regras diferentes, estruturas diferentes e se adaptar com todas elas não era algo fácil pra mim pelo menos. Eu era estranha, solitária e sem dúvidas falando, muito problemática. 

[...] 

 Eu não gostava muito de conversar mais aquele silêncio na mesa já estava irritando. Só conseguia ouvir o barulho de nós todos mastigando a comida e então depois o silêncio pairava de novo, era meio estranho como se eu e a Cindy tirassem a privacidade dos dois, ou pior ainda, como se nós duas fossemos meio que "intrusa" na casa. Eles estavam o momento todo trocando olhares isso me incomodava porque apesar da Cindy ser pequena demais pra entender ela parecia estar confusa.. Ela é apenas uma garota de 4 anos não quero que ela cresça odiando o padastro ou algo do tipo mais eu também não quero que assim como eu, quando ela crescesse eles ficarem escondendo as coisas dela, não seria um jogo muito limpo pra uma mãe e um padastro. 
- Querida nós temos que conversar. - Minha mãe avisou prendendo a respiração e tentando dar um sorriso que saiu mais patético do que eu pensava que sairia, apenas encarei os dois com uma cara nada boa. 
- Pode falar eu estou escutando. - Falei cruzando os braços e parando de comer, minha mãe tinha um jeitinho todo meigo de tentar se safar das coisas que ela fazia que era ridículo,  ela podia me chamar de filha desnaturada e tentar me colocar num reformatório, ela podia fazer tudo isso e não ia conseguir mudar minha opinião. 
- Bom, eu e seu pai estamos pensando em..- Antes que ela pudesse terminar, interrompi ela para corrigir. 
- Meu padastro você quis dizer, que eu saiba meu pai tá no Brasil. Onde eu queria estar também! - Exclamei batendo na mesa deixando a Cindy do meu lado assustada. 
- Tá, como você preferir. Eu só queria avisar que eu e o Paul vamos passar esse fim de semana em uma viagem pra Paris, vocês vão ficar na casa da Vó de vocês.- Prendi a respiração e encarei ela como se esperasse que ela disse-se "BRINCADEIRA" mais isso não aconteceu, caramba eu odiava aquele lugar e ela sabia disso. Não era por causa da minha vó ou do meu vô, era por causa dos meus primos e provavelmente minhas primas que também estariam lá, sempre estão. Ninguém gostava tanto de mim como da Cindy e sempre quando a gente ia pra lá tinha alguma briga ou sempre eles humilhavam a gente de alguma forma, não que eu não tentasse ir contra mais eles sabiam das minhas coisas, da minha vida e dos meus problemas. Tudo o que eles não precisavam saber mais minha querida mãe precisa contar pra família, ótimo ela consegue deixar minha vida tão mais difícil que é impressionante. 
- Você sabe que eu odeio lá!- Levantei e bati as duas mãos na mesa de vidro com tanta força que quase a quebrou, mais isso não importava agora eu estava muito nervosa pra ligar pra isso. - Porque você faz isso? Você não pensou nem na Cindy caramba? A última vez que fomos lá ela voltou chorando e quem teve que ficar com ela por três dias cuidando dela foi eu e não você! - Joguei na cara dela. Ela sempre tá planejando viagens, nunca pensa na gente, será que ela esqueceu das filhas que ela fez? 
- Você não pensa em mim não? Eu TAMBÉM mereço ser feliz, minha vida não é baseada só em vocês. - Falou levantando-se da cadeira e aumentando o tom de voz. 
- Não pensar em você? - Falei mais sarcástica possível. - Você é minha mãe eu quero te vê feliz mais quando a coisa inverte eu não sei se é assim que você pensa, você nunca sai com a gente você nunca se preocupou comigo caramba! QUEM VOCÊ ACHA QUE É PRA VIM ME JULGAR? Você não deve saber nem minha idade porra. - Sai de lá e corri pro meu quarto. 
 Não, eu não era acostumada a falar palavrão mais as vezes sai. Eu não tinha culpa se ela era uma mãe totalmente irresponsável, não tenho culpa de ser solitária e não gostar de pessoas porque no fundo a culpa é dela. Minha infância era tão ruim que eu não me lembro de ter passado um dia das crianças com ela, era sempre com meu pai é claro que eu o amava mais eu sentia falta de uma mãe presente, e eu ainda sinto falta. 
 Peguei meu celular e disquei o número do meu pai, eu precisava falar com ele, ouvir a voz dele. Ele era o único que talvez se importasse comigo, só ele. Minha voz estava vacilante, ele ia saber que tinha acontecido alguma coisa e agora ele devia estar trabalhando eu vou me sentir culpada por atrapalhar ele mais eu precisava urgentemente falar com ele. No segundo toque ele atendeu. 
- Quem é? - Ouvi ele falar e ri imaginando que isso aconteceria. Ele nunca olha antes de atender e então por isso não sabia que seria eu. 
- Quem será né pai. - Falei e soltei um risinho abafado. - Você deveria começar a olhar antes de atender. - Avisei e ele riu. 
- Não consigo é muito automático, ouvi o toque pego e atendo. Não tenho culpa, sou um cara muito ocupado pra ficar vendo essas coisas. - Falou tentando ser sério mais eu tive que rir, ele podia ser sério em trabalho mais normalmente ele era o cara mais engraçado que eu conheço. - O que aconteceu pra você ter me ligado? Pensei que tinha esquecido do papai aqui. 
Dessa eu tive que rir. 
- Claro que não esqueci pai. As coisas estão difíceis em casa, porque o senhor não pode apenas me levar pra morar com você ai? Eu já tô cansada da minha mãe e do meu padastro idiota. - Falei deixando umas lágrimas caírem, minha mãe me deixa tão nervosa. 
- Ei olha lá como fala mesmo que você não goste dele não pode xingar ele dessa forma, ele não fez nada com você. Ou fez? - Perguntou duvidoso tentando parecer calmo mais eu sei que por dentro ele também queria me vê, eu tenho certeza disso. 
- Não, não é isso. Mas você sabe, como sempre minha mãe tá "planejando viagens" - falei fazendo uma voz irritante que fez ele rir. - Sem nos avisar. O pior de tudo pai; ela ainda quer obrigar eu e a Cindy a ficar esse fim de semana na cada da vovó pai! Você sabe tudo que eu passei lá. Eu só queria ir pra o Brasil ficar com você. - Falei baixo e funguei soprando os cabelos do meu rosto. 
- Eu fico com medo de trazer você pra cá, como ficaria a Cindy? Ela é tão nova, ficaria sem um suporte ninguém sabe como ela ficaria sem você filha. Se você quiser voltar tudo bem mais.. - Interrompi ele. 
- Tudo bem pai - suspirei.- Você tá certo. Eu só queria saber o que fazer, acho que tenho que desligar eu prometo ligar depois pai. 
- Tudo bem, não se esqueça de ligar mesmo. Eu te amo filha. - Sorri com isso. 
- Também te amo pai, beijos. 
 Desliguei e então aquela sensação de vazio tomou conta de mim de novo. Ele talvez seja a única pessoa que eu confiasse, era muito idiota e fútil se sentir assim? Pode ser que sim. Peguei meu celular e coloquei em qualquer lugar, eu não queria ir pra casa da minha vó mais nem tudo é como a gente quer. 
- Não precisa se dar o trabalho de arrumar suas coisas, eu mesma já fiz isso.- Minha mãe avisou colocando uma mochila em cima da cama, apenas ignorei. 
- Que bom porque eu não ia arrumar mesmo. - Falei dando de ombros. - Quando entrar no meu quarto se lembra que existe porta e que geralmente as pessoas batem e pedem pra entrar antes de chegar assim. 

[...] 

Eu estava feliz por vê a vovó ela era muito legal com a gente e apesar de tudo ela era mais presente que minha própria mãe. Era legal, vai. 
- Você tá maior e mais bonita desde a última vez que eu vi você. - Ela falou apertando minhas bochechas, tive que rir. 
- Não faz nem um mês que eu vim aqui vó. - Falei colocando a mochila (que estava exageradamente pesada culpa da minha mãe que ainda me fez carregar aquilo) e abracei minha querida vó. Era bom abraçar ela. 
- Vovô, vovô.- Cindy gritou pra meu vô prestar atenção nela. - Olha o que eu fiz pro senhor. - Falou dando a ele um desenho que ela tinha feito antes de chegar aqui. Acho que por algum motivo ela era mais apegada ao vô e ao contrário de mim que era e sempre fui mais apegada com minha vó, fazer o que né. 
- Vem aqui querida, quero um abraço seu. - Ela chamou a Cindy que logo foi abraçar a vó, ou melhor dizendo, dona Sara. 
 Era um lugar calmo e um pouco longe da cidade, lugar onde eu ficaria doida por ser muito parado. Não que eu fosse agitada. Me descrever é quase que impossível, sou o tipo de idiotar bipolar nível extremo, e isso foi ante uma ofensa vendo de lado a mim mesma. 
- Ah, as idiotas chegaram. - Prendi a respiração e me virei com pressa da poder vê quem era o idiota agora. Na verdade era apenas minha prima Ana, se eu odeio ela desde sempre? Claro, e olha que pra mim "ódio" é uma palavra muito forte pra mim, mais eu odeio ela mesmo. Na verdade eu odeio quase todo mundo daquela família. 
- Idiota é o que você chama de rosto, ridícula. - Eu ainda estava por cima. Não tinha meus outros primos pra me ofender e ajudar ela a me humilhar então eu ainda podia xingar um pouco ela apesar de eu odiar palavrão. 
- Ei, pode parando as duas. - Minha mãe falou se metendo no meio. Ridículo, sai de lá e fui pro quarto de hospedes jogando a mochila em qualquer lugar e sentando na cama. Tão patético parece que minha mãe só me trazia aqui pra eu me sentir mais diminuída, pior do que eu sou. Isso me rasga por dentro.

                                                    --------------------------------------------------

  Hey girls! 

 Como vocês estão? Vocês são muito fofas e não esqueçam de vê os comentários respondidos, sim o Justin vai aparecer jajá. Vocês tem que comentar, não se esqueçam isso estimula a gente não só eu como as outras garotas do blog, eu também não postei ontem porque tava chovendo onde eu moro e não tem como acessar a internet de jeito nenhum nesse tempo, me desculpem. Tá aqui meu ask  meu twitter é @mccann1d.
Eu não sei se o capítulo ficou muito grande, também não quero que a fic fique enjoativa *-*

Beijos, ante a próxima gatinhas. 

22 comentários:

  1. gosti gosti (((((:
    vamos bater nessa Ana la que tal? :DDDD
    kkkkkk
    mas enfim, continua.. nao vejo a hora do Jubsss entra na parada e arrebenta com tudo
    nossa nada a ver, kkk tchau kkk

    ResponderExcluir
  2. ain, amei !!! sensacional a tua IB...so acho que vc tem reeler os cap's. antes de postar pra conferir os erros ortográficos(#conselho), mas fora isso ta de parabéns!! C:

    ResponderExcluir
  3. poxa so fiquei chatiada pq vc ñ continuou a outra IB, que era inspirada no livro ''susurro''...era tão perfeita...melhor IB do blog!!! <3

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH MEU DEUS ! CONTINUA PELO BIEBER AMADO !

    ResponderExcluir
  5. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...por favorrrrrrrrrrrrrrrr .... vai postar amanhã ??

    ResponderExcluir
  6. Perfeito, amei. Continua

    ResponderExcluir
  7. A cada dia eu acho essa fic mais perfeita ! Super anciosa pro proximo capitulo HAUSHAUSHAU' não demora a postar hein ? Bjs.

    ResponderExcluir
  8. q perfto kra
    continua logo plmd
    >3 @_jumagrini

    ResponderExcluir
  9. Awn perfeito, continua amr to tao ansiosa.. *-*
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Pelo amor do Justin, faz ele aparece logo ~pode ser no próximo cap hehe~ eu to pirando com a sua IB ela é perfeita, nota 100000000000000000000000
    CoNtInUa

    ResponderExcluir
  11. Ou ela podia pega e bater nessa prima dela ia ser tão legal !! Do to imaginando a cena de quando ela começar a namorar o Justin e os primo vir em cima faltando lamber o rabo kkkkkkkkkkkkk
    Continuaaa

    ResponderExcluir
  12. Continua estou necessitando imediatamente da sua ib!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Vei ta mt perfeita, continua logo u.u e indique meu blog sua diva http://justyoubiebs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. http://imaginedemahomie.blogspot.com.br/2013/04/e-o-4-selinho-o.html amr um selinho

    ResponderExcluir
  15. perfeiito sua iib é a melhor

    ResponderExcluir
  16. Aaah ' Continua flower *-*
    Sinceramente vou bater nessa tal de Ana, vaca dos infernos rgsgshdcsccd ' Aai cara q diva vs cara x) '
    Xoxo '

    ResponderExcluir
  17. aaai que lindo da ate pra imaginar como eles vão se conhecer u.u ..
    amei continua *--*

    ResponderExcluir