27 de dez de 2012

2 Broke Girls - Part. 8


A garota apenas o olhava sem reação procurando as palavras para explicar o mal entendido, porém Jus havia bebido apesar de não estar bêbado. Havia notado assim que viu seu olhar baixo e vazio, os olhos pesando, implorando por uma noite de sono.

- Justin, eu posso te explicar. Você entendeu errado.
- Com o Alex, Chloe? Você me trai com ele? Porque é o que parece. - grunhiu com raiva. Se levantando e parando em pé na frente da garota.
- Como é que é? Eu nunca te traí, Jus! Pára de inventar coisas, eu já disse que posso explicar!
- Explicar que você continua se comunicando com ele pelas minhas costas? Explique então, Anderson¹!
- Alex tem câncer, Bieber! CÂNCER! - gritou perdendo a paciência.
- E o que você tem haver com isso?
- Ele era meu melhor amigo antes de tudo. Ele está no meio do tratamento, a mãe dele acha que ele está viajando, ele não tem ninguém mais além dela. Não contou porque ela sofre do coração e já não pode ter grandes emoções. Eu nunca te traí com o Alex, ele está em Atlanta se tratando. Não o vejo há meses. E mesmo que não existisse esse problema, como você acha que eu iria te trair? A gente mora junto, vai para a universidade, para o trabalho juntos... dormirmos juntos, saímos juntos. Eu estou sempre com você. Como pôde pensar isso?
- E porque não me contou? Você tem ideia do que eu pensei, do que eu senti? Se você confiasse em mim, teria me contado. Eu nem sei mais quem é você, você me ama mesmo ou está só me usando? Não, deixa. Nem responde. Eu não quero ouvir. Bela namorada você é, no primeiro dia de namoro e eu descubro isso. - disse cansado e com raiva ao mesmo tempo.
- Você tá bêbado. - concluiu, ele não podia ter falado aquilo. Ou melhor, podia. Mas ela preferia seu Jus de volta, aquele que ela amava e que a entenderia depois.
- E você é estúpida. - falou e caminhou até o quarto de hóspedes, enquanto a garota continuava ali parada e as lágrimas caindo.

Justin não sabia o que pensar, estava confuso. Por que ela mentiu? "Que droga!", pensou. Queria dormir e não acordar mais. Tomou um banho e se deitou. Logo foi vencido pelo cansaço.

[...]

Chloe acordara cansada, não havia dormido bem e estava com profundas olheiras roxas. Resolveu que ia mostrar todas as cartas de Alex a Jus, assim teria as provas de que não estava acontecendo o que ele tanto temia. Ela o amava, não estava usando-o e se sentiu ofendida por ele pensar isso dela. Havia chorado na noite anterior, havia se preocupado com ele, o inverno estava chegando e ele havia passado horas fora. Desprotegido da natureza afora. Porém, tinha medo de falar com ele e ele reagir mal novamente mas sabia que uma hora iriam ter que se falarem. Foi em direção ao banheiro a fim de tomar um banho quente antes de encontrar a bomba-relógio.

[...]

- Maldita bebida. - Jus se amaldiçoava por não ter comido nada antes de beber, acordou com o corpo mole, tonturas, dores de cabeça. Nem lembrava da última vez que havia comido, só sabia que o que havia - ou não - estava colocando para fora naquele exato momento debruçado sobre o vaso. E então se lembrou dos avisos de Chloe a respeito dos cuidados que devia ter com a saúde. Ignorava todos e agora tinha raiva de si mesmo por ter sido tão desobediente. Chloe. Ele ainda estava com raiva dela, mas não como antes. Talvez depois conversasse com ela.

Escovou os dentes e tomou um banho frio para ver se melhorava um pouco. Em vão. Foi então em direção a cozinha, iria procurar um remédio, encontrou Chloe preparando o café da manhã. Estava sem fome, fraco e o mal-estar piorava ainda mais. Nem percebeu o tempo que passou ali observando-a até...

- Justin? - olhou-o preocupada - Justin, você está bem?

Ele nada respondia, apenas a encarava com o olhar triste e cansado, sentiu os olhos pesarem mais até que não aguentou e tudo ficou preto.
A garota correu desesperada até ele, tentou reanimá-lo mas não conseguiu, já estava a ponto de chorar de tanta preocupação. Ele queimava em febre e ela não sabia o que fazer. Ficou um tempo tentando desacordá-lo e nada, ate ter uma ideia. Pegou o celular e rapidamente discou os números.

- Alô? Vic?
- Fala, vadia!
- Por favor, eu tô precisando de você, o Jus... o Jus desmaiou eu não sei o que fazer, ele tá com muita febre e não acorda de jeito nenhum.
- Chloe, calma! Me escuta! Faz o seguinte, coloca ele na cama, pega uma toalha úmida e coloca na testa dele para ver se diminui a febre, eu tô indo aí, tudo bem?

Victoria Yung era amiga de Chloe, cursava o penúltimo período de medicina na universidade. Quem a conhecia pensava que era simplesmente uma louca mas quando a coisa se tornava séria, ela também se tornava. Tirando isso, era uma pervertida de primeira, sempre tirava sarro de Chloe e Justin. Conhecia ela desde que entrou na universidade.

[...]

- Oi, cadê ele? -  indagou Victoria assim que entrou. Chloe indicou o quarto a acompanhando nervosa.
- Você... tem alguma ideia do que ele tenha?
- Sim, mas prefiro confirmar. Justin bebeu ontem?
- Sim.
- Ele comeu algo?
- Não sei. A gente brigou, e antes disso ele viu umas cartas do meu ex, e saiu de casa nesse frio sem proteção alguma. - falou enquanto Vic tirava a pressão do rapaz.
- Já sei o que houve. A pressão dele baixou por isso causou o desmaio, vou aplicar uma injeção nele, acho que vai ser suficiente. A febre foi provavelmente por causa do frio, provavelmente ele acordou péssimo e talvez deva ter vomitado, caso não tenha comido nada. E eu acho que ele não comeu nada, do jeito que ele cuida super bem da saúde dele. Daqui a pouco ele acorda, sugiro que prepare um café da manhã bem forte para ele. - sorriu no final. - Anda, sua vaca! Vou com você, também estou morta de fome.
- Obrigada por ter vindo, sério.

[...]

NARRADOR OFF

JUSTIN POV ON

- Você vai comprar esse remédios, aqui. Dê a ele de oito em oito horas até ele melhorar. E cuidado na alimentação! Ele não pode comer frituras e coisas muito gordurosas enquanto não melhorar... - acordei escutando a voz de Vic, a amiga doida da Chloe. Meu corpo pesava uma tonelada mas a dor de cabeça já havia melhorado um pouco. Abri os olhos devagar encontrando Chloe de costas conversando com Vic perto da porta.
- Ahn... O que tá acontecendo? - falei com dificuldade sentindo minha garganta doer.
- Jus! - Chloe falou vindo até mim. - graças a Deus! Como se sente? O que está sentindo? Eu trouxe seu café da manhã, o.k.?
- Eu... ahn...
- A garganta dele dói. Melhor ele tomar algo líquido primeiro. - Vic disse. - E da próxima vez, cabeção, vê se come algo antes de tomar um porre. Ou então você ainda mata a Chloe um dia do coração.
- Victoria... - Chloe a fuzilou.
- Sério, pensei que ela fosse morrer por causa do seu resfriadinho, mas enfim, não a culpo. Sei como é estar apaixonada.... Bom, na verdade não sei. - ela riu, parecendo um travesti diga-se de passagem - Meu lance não é esse, vocês sabem. Bom, eu passei uns remédios para você e umas recomendações para a Chloe. E nem reclame, porque sim, meu querido, você vai ter que obedecer ela se quiser melhorar logo. Tenho que ir, até mais, amiga linda. E tchau para você também, cabeçudo. - e então ela saiu me deixando lá com cara de bunda, enquanto Chloe continha um sorriso aliviado no rosto. Ignorei e peguei o suco da bandeja.

[...]

Depois que eu terminei de comer, ela levou as coisas e voltou novamente para o quarto, não havíamos falado nada ainda, e do jeito que minha garganta estava eu não ia falar nem tão cedo.

- Jus... - chamou. Apenas a olhei e ela segurava as cartas na mão - Quero que leia isso, eu sei que você não aguenta falar por causa da garganta mas weu preciso que leia e que acredite em mim. - dizia enquanto eu apenas a observava sem expressar muita coisa. Avistei um bloquinho e uma caneta em cima do criado-mudo e peguei já lembrando das nossas brincadeiras com ele...

FLASHBACK ON

- A gente não pode falar, O.K.? O que quisermos comunicar tem que ser pelo bloquinho.
- Isso é estúpido. - disse eu, sendo sincero. É. 
- Qual é, Jus! Vamos. 
- Ah... tá bom. Vai. 
- Você começa. Esqueve qualquer coisa. - falou e eu escrevi "qualquer coisa", mostrando a ela em seguida, rindo de sua cara de "assim não, idiota."

Escrevi então: "Você tá sexy nessa blusa branca" e logo ela respondeu com um: "Pervertido."

"Estou sendo sincero" "Claro, claro" " Sério" "eu disse que não era?"Okay, sua vez" "Odeio quando você me perturba de madrugada para me irritar" "Amor, você sabe como eu adoro quando você fica irritadinha" "Mais chato que você, só você duas vezes" " Que meigo" "Idiota" "Linda, gostosa, amor da minha vida" "LOL" " Eu te amo" "Eu te amo".

FLASHBACK OFF

Peguei o bloquinho e escrevi "Por quê?" a fim de que ela respondesse, e como esperei assim ela fez.

- Ele me fez prometer não contar a ninguém, só eu e um primo dele sabemos. Eu prometi a ele que não diria a ninguém, Jus. Entenda meu lado, isso foi antes de eu te conhecer, bem antes. Prometo que não vai se repetir, agora só você e Vic que sabem, porque eu contei a ela hoje.

"Tudo bem, acredito em você. Me desculpe."

- Leia as cartas, Jus. - disse colocando-as em meu colo.
"Não quero ler."
- Mas...
"Já falei que acredito em você, porque não pode simplesmente vir se deitar comigo?
- Mas... Jus...
"Tô carente, amor. Vem deitar comigo." - escrevi e mostrei a ela com um sorriso inocente.
- Besta.
"Que você ama"
- Você tem ideia da preocupação que me fez passar?
"Estava demorando."
- Demorando nada, agora você tá aí doente.
"Vem logo e deixa de enrolar, eu já entendi. Estou errado, desculpe. Agora me dá um beijo?"
- Na bochecha, amorzinho. Não quero gripar também. - disse e me beijou. Puxei-a para meu colo e e logo beijei seu rosto também.
- Desculpe. - sussurrei e a abracei.
- Se você tivesse me escutado nada disso teria acontecido.
- Okay, não precisa jogar na minha cara.
- De agora em diante, vou te contar tudo. Quem sabe assim você para com esse seu ciúme.
- Acho bom mesmo.

¹: Sobrenome da Chloe, gringos têm mania de se comunicarem pelo sobrenome mas isso todo mundo já sabe, enfim. 

Continua...

Recadinho: FIC SENDO REPOSTADA DEVIDO AS DEMORAS OCORRIDAS.

KEEP CALM and BE FABULOUS. 

Beijinhos, se cuidem. Amo vocês. 


By: Ally - @itsmykidrauhl

Um comentário: