28 de jul de 2014

Classic - 15


Minhas pálpebras estavam pesadas, eu mal conseguia abri-lás. Mas quando senti toda a claridade que estava entrando pela janela do quarto, acordei. Eu tentei levantar, mas fui impedida por um braço que estava em cima de mim. Justin. O que ele estava fazendo ali? De qualquer maneira, eu não queria acordá-lo, ele parecia tão bem dormindo. Com cautela, tirei o braço dele de cima de mim e depois saí da cama. Foi aí que eu me dei conta de que eu estava só de calcinha e sutiã. Puta que pariu, o que tinha acontecido noite passada? Se eu estava de calcinha e sutiã e Justin estava na minha cama, então quer dizer que nós tínhamos...
- Porra, Justin! -  comecei a sacudi-lo e ele nem sequer se mexia. - Cacetada!
Eu subi em cama e comecei a pular.
Grrrrrrrrrr.
Justin se virou e abriu os olhos lentamente. Ele se espreguiçou e depois sorriu.
- Meu Deus, Hon, você fica ainda mais linda pela manhã.
- Justin! - berrei. - O.Que.Exatamente.Nós.Fizemos.Noite.Passada?
- O que nós fizemos? Como assim? - ele gargalhou. - Nós tivemos uma noite maravilhosa e...
- Uh. Como você pôde? - eu subi em cima dele e comecei a estapeá-lo. - Seu safado!
- Safado? Eu? - ele sorriu e segurou meus pulsos. Em um movimento rápido, Justin me virou e ficou em cima de mim, meus braços um de cada lado da minha cabeça. - Você ainda não viu nada.
Ele se aproximou ainda mais, nossas bocas tão próximas. Eu não acreditava que aquilo tinha acontecido. Eu e Justin? Eu gosto dele, admito. Mas não achei que estaria pronta. Não antes dele saber quem eu sou. E eu ainda tinha vergonha de contar isso a ele.
Eu arregalei meus olhos.
- Você tá me deixando sem ar. - murmurei.
- Ah, tô? - ele sorriu malicioso.
Assenti. - Seu peso tá todo em cima de mim, seu gordo! - o empurrei e saí debaixo dele. Me sentei e respirei profundamente. Aquilo ainda não entrava na minha cabeça. Eu não me lembrava de nada. Nada mesmo. Mas por quê?
- Justin, por que eu não me lembro de nada? - eu perguntei. Só queria entender tudo aquilo.
Agora ele estava sentado na minha frente, me encarando com aqueles olhos castanhos.
- Você bebeu. E muito.
- Você se aproveitou de mim quando eu estava bêbada? - fiquei boquiaberta. - Porra, você é um idiota. Eu pensei que você fosse diferente. - as lágrimas começaram a rolar sem que eu nem percebesse.
- Eu me aproveitei de você? Caramba, Hon! Não foi nada disso que aconteceu. - ele passou a mão entre os cabelos, nervoso. Ele era bonito até irritadinho. - Eu não fiz nada com você. NADA aconteceu entre nós.
- Então porque eu tô assim?
- Ontem, na festa, você estava muito bêbada, eu falei pra você parar, mas você não quis. Foi aí que eu trouxe você pra cá. Então... então... - ele fez uma pausa. Nesse momento, tudo veio como um flash na minha mente. Meu Deus! Eu não acredito.
- Justin...eu...eu me insinuei pra você?
Ele não respondeu nada mas eu sabia que aquilo era um sim.
Eu fiquei com tanta vergonha que quis enterrar a minha cabeça num buraco e nunca mais sair de lá. Porra. Como eu sou idiota. Por que diabos eu fiz isso? Porra. Merda. E todos os outros palavrões do mundo. Eu estava me sentindo um lixo, acho que eu nunca me senti tão suja em toda a minha vida. Que tipo de garota eu sou? Que cacete.
Eu olhei para Justin, eu tinha que falar, precisava falar aquilo.
- Me desculpe, Justin, eu não quis, eu não quis... não foi minha intenção...
- Tudo bem, Hon. Eu entendo. - ele veio para o meu lado. - Eu sei que sou mesmo irresistível.
- Bobo. - um sorriso se abriu no canto da minha boca. Até numa situação dessas o garoto não deixava de fazer piada.
- Isso é um sorriso? - ele se virou para mim.
- Não, não é. - eu disse.
- Ah, é sim.
Nós ficamos em silêncio por um momento. Eu ainda estava refletindo sobre tudo aquilo, sobre o modo como ele me tratara, cuidara de mim e, ainda por cima, sobre como ele não se aproveitara de mim.
- O-obrigada. - gaguejei.
- Pelo quê? - ele arqueou as sombracelhas.
- Por não ter...você sabe...se aproveitado de mim. Meu Deus, que vergonha. - escondi o rosto nas  mãos.
- Que isso, Hon? Não precisa ter vergonha. - ele me puxou para ele. - Além do mais, por mais que eu quisesse, eu não me aproveitaria de você numa situação dessas.
- É, me desculpe por ter pensando isso sobre você também.
Escorei minha cabeça no ombro dele. Ele fazia carinho no meu cabelo e eu achei aquele momento o mais perfeito de toda a minha vida.
- Tá com fome? - Justin perguntou.
- Um pouco.
- Quer que eu prepare algo?
- Waffles? - olhei para ele.
- Waffles. - ele assentiu e se levantou.
- Tudo bem, eu vou vestir uma roupa e depois vou lá te ajudar. - eu me levantei também.
- É, é melhor. - ele fez uma pausa. - Porque se não, bem, se não eu não vou conseguir me concentrar em nada. - Justin me olhou de cima em baixo.
Eu dei um tapa no ombro dele.
- Ai. - ele fez uma careta.
Eu fui até o meu guarda roupa procurar alguma coisa para vestir.
- Hey, Hon. - Justin falou quando já estava na porta. - A propósito, se você tivesse ficado comigo, você teria um sorriso no rosto pelo resto do dia.
- Idiota! - joguei um sapato nele, que acertou a porta quando ele a fechou.

- Se mexa aí, garota! - Jas gritou.
Nós estávamos na sala do dormitório dançando e cantando feito loucas.
Como nos velhos tempos.
A gente ligava o rádio e colocava o volume no máximo, então pegávamos algo para servir de microfone e fingíamos que éramos as cantoras. Depois disso valia tudo, desde cantorias desafinadas até danças malucas. Me preparei para o refrão:
- Don't stop, make it pop, DJ, blow my speakers up. - cantarolei.
- Tonight, I'mma fight - Jas continuou. - 'Till we see the sunlight
- Tick tock, on the clock, but the party don't stop, no. - cantamos juntas.
Eu caí no sofá, exausta. Estávamos fazendo dancinhas desde de que havíamos voltado das aulas e agora já estava de noite. Depois que Jas voltou da cozinha com duas garrafinhas de água e jogou uma para mim, ela deslizou no sofá, ao meu lado, e eu perguntei:
- Tem certeza de que não quer ir comigo amanhã?
- Não, não, acho que vou ficar por aqui mesmo. Você sabe, não gosto muito daquela cidade.
Estávamos falando sobre o feriado de Ação de Graças, que seria amanhã, mas como a faculdade também estaria de recesso na sexta, as aulas só retornariam na segunda. Como prometido, eu havia decidido que passaria o feriado na casa dos meus pais. Eu pegaria o avião amanhã cedo e, por incrível que pareça, a Jas não iria comigo. Ela iria ficar por aqui mesmo. Tudo culpa do Luke, o idiota se recusara a viajar.
- E nem eu. - admiti. - Mas a minha irmã vai estar lá e eu quero muito vê-la.
- A Maggie não estava em L.A.? - Jas arqueou a sombracelha.
- Uhum. - assenti. - Mas nós havíamos combinado de que passaríamos o feriado por lá. Parece que meus pais estão quase surtando de tanta saudade.
- E o Justin?
- O que tem ele? - perguntei.
Justin e eu estávamos tendo uma boa relação. Quer dizer, eu não vou dizer que eu ainda não o xingava de vez em quando, mas eu estava, no mínimo, conseguindo suportá-lo. E não era tão ruim assim. Era bem legal, pra falar a verdade.
- Eu pensei que vocês estivessem próximos. - ela disse.
- E nós estamos.
- Então...
- Então o quê? - Eu não estava entendendo a que ponto ela queria chegar.
- Você não vai chamá-lo pra ir com você?
- Uh, isso não seria nada legal.  Você sabe como a minha mãe é. Ela realmente não quer que eu me envolva com ninguém.- falei. - Mesmo que esse alguém seja só um amigo. - ressaltei.
- Sabe o que eu acho?
- Hum? - tomei um gole de água.
- Acho que você deveria enfrentar a sua mãe.
Talvez a Jas tivesse razão, mas eu também entendia o lado da minha mãe.
- Enfrentá-la? - franzi o cenho. - Você sabe, Jas... Desde que...desde que aquilo aconteceu, ela se tornou super protetora.
- Mas você tem que quebrar essa corrente de proteção, Morg. - ela me olhou. - Chegou a hora, a hora da sua liberdade.
- Okay, senhora filósofa. - coloquei minhas pernas em cima da mesinha de centro. - Mas eu duvido muito que o Justin vá cancelar os planos dele para vir comigo.
Ela deu de ombros e pegou o celular no bolso.
- O que você vai fazer? - indaguei.
- Ligar para o Justin. - ela se levantou e foi para a cozinha.
Eu duvidava muito que isso ia acontecer.
Liguei a TV.
Quer dizer, era meio impossível que o Justin aceitasse viajar com uma garota chata para um lugar chato para ver pessoas que ele nem sequer conhecia.
Mas tudo isso me fez duvidar quando Jas voltou para a sala com um sorriso no rosto.
- É melhor falar pra Sra. Smith colocar mais um prato na mesa. - ela disse.
****************************************************************************
Uh, uh, uh. Minhas provas ainda nem terminaram, mas como eu sou bem legal, resolvi postar. Suas lindas, obrigada pelos comentários! Agora sim eu fiquei feliz. Espero que vocês tenham gostado do capítulo porque eu estou amando escrever esta fic.
Nath: Huaheuhauheuah, obrigada pelo carinho, mesmo! Sua opinião é muito importante. Kkkkk beijos! ;)
Eli: Continuo sim, linda, obrigada por comentar! :)
Jo: Prontinho, Jo. ;)
Lu: Huaheuhaueh logo logo aparece... Enfim, que bom que você gostou, isso me deixa muito feliz. Bjos! :)
Mi: Prontinho, Mi, obrigada pelo comentário. :)
Anônimo: Prontinho, haha, sério que você acha isso? Eu dou o meu melhor e fico feliz quando falam que está bem escrita. Obrigada pelo comentário. Beijos! :)
Ev: Aaaah, que comentário divino, Ev! Huaheuaheuhe. Bem, eu fico feliz que você tenha voltado ao blog e fico feliz novamente por você estar gostando da fic. Sério, você não tem noção do quanto isso me deixa feliz. Tá tudo bem, auheuahe, eu só tava meio chateada porque em um capítulo eu tive meio que 5 comentários.): Enfim, eu também acho que não seria muito legal se eles fossem trufar auehuaheuaheuh, porque, como você disse, seria meio violento, haha. Aaaah, docinho é você, sua fofa! Obrigada por este comentário maravilhoso. De verdade. Beijos. :)
Lo: Hey, Lo, continuo sim, hahah, obrigada pelo carinho, sua linda. Beijos :)
Paty: Huaheuhaue, obrigada pelo comentário e pelo carinho, Paty. Eu adoro seus comentários. Beijos. :)

Isso é tudo, girls, vou estudar pra minha prova, haha.
Beijinhos no core. <3 p="">

6 comentários:

  1. ~Nova Leitora~ Continue Baby eu amo suas ib são as melhores vc e demais cara continua Bjo gata não me deixe no Vaco ,-,

    ResponderExcluir
  2. Continua por favor. Não vejo a hora pra ver o proximo cap, tipo eu entro aqui todo dia só pra ver se vc já postou hshsha. Acho que to viciada né.
    Bom continua tá :)
    bjs linda

    ResponderExcluir
  3. continua ... eu amo a sua fic , fico ansiosa por cada capitulo
    - Clara

    ResponderExcluir
  4. Oiii cara ta mt bom to amando...Continua logo..achei super fofo o.Jus com a Hon foi tao Awwnnn..Linda boa sorte na prova...bjis fica bem

    ResponderExcluir
  5. oi, tem vaga de adm no seu blog?

    ResponderExcluir