28 de mai de 2013

We're the best of friends - Capítulo 11

Acordei com o barulho da chuva que caía lá fora,por sorte não dormi com a janela aberta,ou meu quarto estaria ensopado a essa hora.Me levantei com certa relutância,esse clima me dá  vontade de ficar na cama o dia todo.Quando resolvi olhar as horas me assustei,já passavam das onze da manhã,pra algumas pessoas pode parecer até cedo,levando em conta que era domingo,mas eu não tenho o costume de dormir até tarde.Segui pro banheiro e me enfiei em baixo do chuveiro,deixando a água cair, esperando que me despertasse.Me senti renovada depois do banho,já estava vestida e desci em direção a cozinha.Minha mãe estava sentada no balcão de frente pra mim e um homem estava de costas junto a ela.
-Pai? –perguntei quase em um sussurro.
O homem então se virou revelando seu rosto,segui correndo em sua direção e me joguei em seus braços.Era o meu pai,faziam dois meses que não o via. Devido ao seu trabalho,ele viajava muito,eram raros os momentos que tínhamos juntos,mesmo quando ele estava na cidade eu quase não o via em casa.
-Que saudade que eu senti de você minha princesa. –ele disse se afastando um pouco de mim e me olhando da cabeça aos pés. –Você está enorme.
-Calma pai,também não é assim,não mudei nada. –sorri. –Senti tanto sua falta.
Ficamos conversando durante um longo tempo,contei ao meu pai tudo que havia acontecido durante esses dois meses.Ele quase não acreditou quando lhe contei que havia me apresentado no show de talentos,meu pai já me ouvira cantar uma ou duas vezes,e ele com certeza não me imaginava em um palco.
Almoçamos todos juntos e eu não podia conter o sorriso,aquela cena era tão rara pra mim,aquele momento significava muito.Passei bastante tempo com meu pai,queria aproveitar cada minuto que tinha com ele.Quando eram quatro da tarde meu telefone tocou,no visor o número de Justin apareceu.
-Oi Jus.
-Ali,se apronta que daqui vinte minutos eu passo aí pra te pegar. –ele disse apressado.
-Como assim?Aonde vamos? –eu estava confusa.
-É uma surpresa.Agora anda,seu tempo ta passando. –ele disse e então desligou o telefone.
Segui em direção ao closet e procurei por uma roupa confortável,coloquei uma skinny,uma camiseta e um cardigã já que estava mais frio em conseqüência da chuva mais cedo.Vinte minutos depois meu celular vibrou,era uma mensagem de Justin. “Estou aqui em baixo”. Desci as escadas e encontrei meu pai assistindo TV.
-Vai sair filha? –ele perguntou desviando o olhar pra mim.
-Sim,Justin está me esperando aqui na porta. –mandei um beijo no ar e saí de casa.
Entrei no carro de Justin e ele me deu um selinho,sorri da situação,era algo extremamente novo pra mim.Ele então me entregou um lenço,fiquei o encarando sem entender o que aquilo significava.
-Coloca,quero você vendada. –ele sorriu.
-É serio isso Justin?Não vai me seqüestrar ou algo parecido né?
-Até que não seria má idéia. –ele me olhou safado. –Mas coloca o lenço,como eu disse, é uma surpresa.
Fiz o que Justin me pediu e coloquei o lenço. Tive que me segurar pra não tirá-lo,a sensação de não saber aonde eu estava indo era horrível.Um tempo depois senti que o carro parou.
-Espera que eu vou te ajudar. –ele disse e eu ouvi sua porta sendo aberta.
Logo a porta do meu lado também foi aberta e Justin pegou minhas mãos me ajudando.Ele foi me guiando enquanto eu protestava e pedia pra saber aonde ele estava me levando.Depois de um certo tempo nós paramos e ele retirou minha venda.Eu não acreditei,estávamos em um bosque.Na verdade não era um bosque qualquer,nós costumávamos brincar ali quando crianças.Aquele lugar me trazia tantas recordações,tantas lembranças boas.
-Não acredito que me trouxe aqui. –eu sorri me virando pra ele.
-Faz anos que não viemos mais aqui.Achei que iria gostar. –ele chegou mais perto de mim.
-A casa da árvore ainda está ali.
-É mais uma parte da surpresa.Vamos subir. –Justin pegou minha mão.
Tudo estava arrumado lá,até uma toalha de piquenique estava estendida no chão.Nunca pensei que Justin pudesse ser o tipo romântico.Nos sentamos no chão e ficamos conversando sobre nossa infância,sobre o quanto gostávamos de brincar ali.Depois de um tempo Justin se aproximou de mim e disse:
-Ali,vem aqui.Tem uma coisa no seu rosto.
-Tira. –eu disse passando a mão no rosto.
-Vem aqui. –Justin se aproximou de mim e me beijou.Um beijo calmo e ao mesmo tempo intenso.Sua língua era quente e nossas bocas se encaixavam perfeitamente.Quando paramos o beijo,o encarei sorrindo.De repente um raio se fez ouvir ao longe e a chuva começou.Como a casa na árvore era velha haviam alguns buracos no teto que permitiam a passagem da água,molhando a mim e a Justin.
-Não acredito. –ele disse nervoso olhando pro teto.Não pude deixar de rir da sua expressão.
-Aquele canto ali não ta molhando.Vem. –me levantei e me espremi em um cantinho onde a água não invadia.
Justin e eu ficamos muito perto.Nossas bocas estavam a centímetros.Segurei seu rosto entre as mãos e beijei seus lábios.Devagar, a boca de Justin se moldou à minha.A pressão gerou uma resposta imediata,um arrepio que se espalhou por minha pele.
-Ali. –Justin murmurou sem afastar completamente sua boca da minha.Depois ele levantou a cabeça para me encarar.
Incapaz de suportar a proximidade sem o toque,segurei sua nuca e o puxei para mais um beijo.Dessa vez foi mais intenso,ganhando profundidade à medida que suas mãos deslizavam por meu corpo,espalhando arrepios como correntes elétricas sob a pele.
Um dedo abriu um botão do meu cardigã.Depois dois,três,quatro.O casaco escorregou de cima dos meus ombros, e eu fiquei apenas com a blusa fina que usava por baixo.Ele a levantou, acariciando minha barriga com o polegar.Minha respiração agora estava entrecortada, meio ofegante.
Um sorriso provocante dançava em seus olhos enquanto concentrava sua atenção em pontos mais altos,os lábios descendo até meu pescoço, e beijando cada centímetro de pele.
Nos sentamos no chão e Justin aos poucos foi me deitando.As goteiras pouco importavam agora.Ele estava inclinado sobre mim,e de repente passei a senti-lo em todos os lugares,um joelho prendia minha perna,seus lábios passeavam,provocando sensações variadas,envolventes.Uma das mãos estava em minhas costas,me segurando com firmeza, e eu enterrei os dedos nas costas dele,agarrando-me ao corpo musculoso como se soltá-lo significasse perder parte de mim.

De repente o celular de Justin começou a tocar.

                                                                        ...
Oi minhas gatonas.Como estão? Tudo na paz?Tudo tranquilo?
Desculpem ter demorado pra postar,mas eu to muito ocupada esses dias.Mas finalmente eu trouxe pra vocês o que tanto querem,haha. Espero que gostem do capítulo.Nem acredito que já estamos no 11,como assim cara? O capítulo 10 ficou meio pequeno,então tentei fazer esse um pouco maior.
Enfim,se gostarem comentem por favor.Comentem muito que eu posto rapidinho pra voces.
Beijooos.

34 comentários:

  1. apáputaquetepariu
    como assim??? o celular dele tinha mesmo q toca? naquela hora? :(
    continua ta tipo, muitoooooo fofo

    ResponderExcluir
  2. o.o continuaaaaaaa
    mas por que que tinha que tocar esse maldito celular bem na melhor parte?? whyy??
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Kkkkkkkkkkkkk o celular dele tocou kkkkkk que engraçado
    Continuaaa será que o Justin esta mesmo gostando dela ?? Continuaaaaa

    ResponderExcluir
  4. serio celular? logo agora? o produçao como é que fica isso aew? kkkk'k como sempre perfeito entra pra lista das melhores ibs' que eu ja li e óoh q eu ja li muitas em
    bom continua

    ResponderExcluir
  5. sempre o ccelular kkkkkk amei o cap continnuuaa ! *-*

    ResponderExcluir
  6. Como assim o celular dele tocou ahhhhh bem nessa hora, mas é essas pequenas coisas que dão intensidade na ib né e deixa aquele Godinho de: CONTINUA LOGO, POR FAVOR!!!!!

    ResponderExcluir
  7. PUTA MERDA DE CELULAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK'
    Continua, pft ;*

    ResponderExcluir
  8. Aff esse celular tinha q tocar logo agr... Continuaa bjoss

    ResponderExcluir
  9. OMB celular maldito '-'
    ta perfeito, como sempre *--*
    Continua logo gata, beijustin :*

    ResponderExcluir
  10. haaaa continuaaaa estou super curiosa

    ResponderExcluir
  11. continuaaaaa ela não pode se entregar assim de primeira não

    ResponderExcluir
  12. Continua ta mt perfeito!! Haha

    ResponderExcluir
  13. esperei minha mãe sair de casa pra entrar só pra ler isso cara muito bom mesmo, ta tudo muito lindo .

    ResponderExcluir
  14. Continuaaaaaaaaaaaa!! Eu leio a fic desde o início mais sempre fico com preguiça de comentar.... Amo a sua fic

    ResponderExcluir
  15. hmmm ia rolar um gratinado de levs então? mais sempre tem que ter alguma coisa pra atrapalhar né kkkkkkkkk aaf, continua pleease!!

    ResponderExcluir
  16. Ai que badalo auauahahauahauahuahaahahsus continuaaa linda xoxo Ana Clara

    ResponderExcluir
  17. nossa o celular tinha que tocar bem na hora "H" KKKKKKK

    ResponderExcluir
  18. Que perfeito, continua

    ResponderExcluir
  19. Se o Justin atender o celular neste momento,eu juro que mato ele

    ResponderExcluir
  20. Haaaaaaaaa bora lança o capitulo 12

    ResponderExcluir
  21. além da porra do celular tocar, vai dar merda pq deve ser a vadia da megan, bléh

    Ta peeeeerfeito, continua logo *-*

    ResponderExcluir
  22. a para né meu celular??? po eu vou lembrar de n levar meu celular quando meu namorado me chama pra sair kkkkkkkkkk :* ta muito bom posta logo :)
    <3 <3 <3 <3 <3 <3

    ResponderExcluir
  23. me divulga,please? :c
    http://imagineebeelieber(.)blogspot(.)com

    ResponderExcluir
  24. Tá muito perfeito, continua logo !!

    ResponderExcluir
  25. NOSSA GENTE, broxei. Postaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  26. continuaa loogooo! sua ib é a minha favorita do blog, serio é muito perfeita amoooo! continua logo pfvr!

    ResponderExcluir
  27. isa, qual é seu twitter?

    ResponderExcluir
  28. PORRA, MALDITO CELULAR PQP' CONTINUA PELO BIEBER AMADO !

    ResponderExcluir
  29. continuaaaa... maldito celular haaaaaaaaaaaaaaaaa continua caraaa pelo amor de deuss eu aki pirando o.0

    ResponderExcluir
  30. na boa isa me imaginei na cena agoraaa,celular do #@ continua ta muito perfeito!

    ResponderExcluir