20 de jan de 2015

Trust Me - Capítulo XII - Treinamento - Parte III

Já usei essa foto?


Capítulo XII – Treinando – Parte III.

- Eu o achei muito gato – disse Katrinna animadinha.
- Eu gostei mais do outro. – Alanna falou algo que todas nós já sabíamos.
- Fala sério! Você viu os olhos dele? – Katrinna rebateu.
- Para! Chaz tem um rosto de bebê enquanto Justin é todo malévolo.
- Por isso não serve para você! – Katrinna colocou o dedo na cara dela. – Ainda vou sonhar com aqueles olhos. – se abanou como uma garotinha do 2º grau.
- O que você acha Cher? – a atenção das duas voltou-se a mim
- Acho que estamos em pares agora. – elas riam.

[...]

Amarrei o cabelo em rabo-de-cavalo forte. Do outro lado do ringue eu via Justin pulando para se aquecer. Ora dava uma tapa em sua face, ora dava socos no ar. Eu ri. Seria melhor ele se preparar para apanhar. James estava sentado em cima das cordas que envolviam o ringue e olhava diretamente Justin. A tensão entre eles era clara. Eu só não entendia. Sei que não dá, e não se deve confiar de primeira nas pessoas. Só que entre eles eram, além disso. Era como se eles já tivessem se conhecido e agora se encontraram, ou um sabe algo sobre o outro. Katrinna não conseguia tirar os olhos de Justin, mas era um olhar de encantamento, de apaixonada. Seus olhos passavam pelo físico dele e, até eu preciso admitir que era algo mais que agradável de se olhar. A blusa regata estava colada em seu corpo.
Fui para o centro do ringue indicando para ele que iriamos começar. Ele chegou andando aos poucos olhando para o chão e coçando o rosto e parou de frente para mim com pose de ‘o foda’. Patético.

- O que vai ser hoje? – perguntou. Não disse nada apenas olhando-o nos olhos e ele ficou com cara de retardado sem entender. Dei-lhe um soco. – Arrrrrrrrrrrgh, porque você faz isso?
- Isso é elemento surpresa. Você não conhece seu adversário. Não sabe quando ele vai atacar, por isso tem que sempre estar pronto e atento. – o rondei. Vi seu preparo apenas do tronco para cima, seus pés e pernas estavam ‘desprotegidos’. Preparei par dar uma rasteira. – Defenda-se. – Justin deu um beijo no chão.

James gargalhou como uma galinha. Foi inevitável não olha-lo e perceber que ele quase caiu isso me distraiu e levei uma rasteira, de reflexo coloquei o braço na frente para amortecer a queda. Ele subiu em cima de mim e tentou dar um soco, segurei seu punho e o torci quase o quebrando, dei um soco em sua barriga na boca do estomago, a dor o fez perder a força e eu o joguei para o chão. Fiz o mesmo que ele fez e subi em cima acertando logo seu olho.

- Você nunca vai conseguir um ataque direto comigo. Mas boa tentativa conseguiu me pegar desprevenida.
- Querida, você é um posso de amor próprio. – pude ouvi-lo dizer depois de um soco dado em seu estomago.

[...]

- Você é horrível! – disse com um exagero na entonação.
- O que? – Justin disse com os olhos arregalados.
- Você é horrível. Não tem postura e nem coordenação motora. Além de que não tem estratégia.
- Tá de brincadeira? Eu fui o número um na…


Justin P.O.V.

Eu não poderia dizer que fui o aluno número um na academia de polícia. Nós tínhamos um treinamento pesado e mesmo assim não consegui dar mais que um gole. Eu estava frustrado e com raiva. Isso mostrava o quanto nós estávamos atrás de todos deles, de todo esse mundo criminoso. Claro que alguns policiais são bem mais esforçados que outros e até mesmo com um pouco de fanatismo pela luta em si.
Mas eles eram diferentes, Cher, James, Alanna e Katrinna, eram totalmente diferentes. Eles praticamente treinavam como mercenários. Mas não matavam ninguém, nunca foi notificado morte em todo o histórico deles. Eles roubavam silenciosamente, e só nos damos conta quando alguém vai olhar a joia e não está lá. Raramente eles disparam um alarme, mas ainda assim sempre têm um plano de fuga. Cai na real, eles são especialistas, se tivesse pessoas assim para fazer o bem, eles não existiriam.
Eu tinha um olho roxo, dores pelo corpo todo e acho que uma costela quebrada. Enquanto que Cher não parecia nem ter suado. Ela tinha uma sequencia se chutes e socos incríveis. Além de que não parecia cansar, fico imaginando por quanto tempo ela aguentaria lutar sem parar. Creio que horas.

- Foi o número um onde? – James perguntou. Percebi que fiquei um bom tempo sem falar nada, e todos me olhavam torto e Chaz tinha seus olhos saltados para fora.
- Em uma competição de luta no meu bairro. – foi à única coisa que consegui dizer.
- Você só pode estar brincando. – Katrinna caçoou rindo. – Não acredito que está querendo comparar briguinha de rua com uma coisa como esta.
- Não estou querendo comparar, mas qual é não posso ser tão ruim.
- Realmente. – declarou Cher. – não se pode ser ruim, quando se é péssimo. – todos riam e James tinha um sorriso mais que divertido e irônico e aquilo me irritava. – Mas já chega por você. Qual de vocês dirige?


Cher P.O.V.

Agora seria a vez de Katrinna de ensinar a eles o que ela sabia. O fato de nós estarmos a ensinar tudo o que está ao nosso alcance em pouco tempo, é que estamos em probabilidades de improvisos. Mesmo que se seguíssemos o plano ao pé da letra, improvisos são o que quase sempre acontece e se você não for bom o suficiente, na melhor das hipóteses só será preso, na pior sairá morto. Ensina-los a dirigir, atirar e a lutar é tentar ter uma pequena garantia que tudo correrá bem, mesmo que nós nos separemos.
Katrinna nasceu para os carros, nasceu para acelerar e fazer curvas perigosas. Ela, mais que até eu, nasceu para a vida perigosa, para adrenalina nas veias. Para a “vida louca”. Ela nasceu para isso assim como um vaso nasceu para as flores. Mas estou dizendo isso de uma forma não agressiva, não queira ver essa mulher com raiva ou somente estressada.
James apertou o botão para abrir o portão da garagem. Katrinna estava dentro de um dos carros de treinamento, ela o levou até a parte de fora que era basicamente um circuito de manobras e pista de corrida. O espaço é equivalente a quase dois hectares. É algo bem grande e a julgar pela expressão no rosto de Chaz ele ficou mais que impressionado. Algo me dizia que eles não estavam acostumados a ver isso.  Katrinna saiu do carro assim que parou com ele na linha de largada.

- Qual dos dois é melhor dirigindo mesmo? – Katrinna perguntou dessa vez.

- Chaz com certeza. – Justin falou apontando para seu amigo. Chaz por sua vez olhava apenas para o carro preto parado na linha de largada. Ele parecia tão instintivo como Katrinna olhando aquele carro. Algo me dizia que seria mais que interessante assistir esse treinamento.



Continua...
---------------------

Vamos lá, tenho muitas coisas a dizer.
Primeiro quero pedir desculpas ao meu desaparecimento.
Motivos: Estou trabalhando e isso ta tomando todo o meu tempo, não consigo escrever mais, esse era meu ultimo capitulo pronto. Sem falar que estou esgotada com essa história de trabalhar, eu fico 8 hrs em pé e mal me aguento quando chego em casa. E dai eu não tenho nenhuma inspiração para escrever. Tanto que não escrevi nem 500 palavras do próximo capítulo.
Mas eu vou continuar com a fic eu juro que vou termina-la. Quando as aulas começarem eu creio que consiga escrever mais porque consigo conciliar bem a escola com as fics. Enfim eu peço desculpas.

Quero explicar uma coisa!
Toda vez vem alguém nos comentários e diz que não gosta do fato do Justin ser ''pisado''.
Isso tudo tem um propósito. Ele não pode chegar botando banca em cima da Cher ou companhia. Eu penso assim se um cara que é ''novo no pedaço'' chega botando serviço eu iria querer saber da vida dele. Então na minha concepção o Justin ficando na dele ele atrairia menos atenção. Segundo ponto, eu cansei de ler fanfics em que o Justin é o fodão que sabe fazer tudo. Pelo menos umas vez eu queria q a garota fosse a foda do pedaço, eu realmente queria q ele fosse pisado um pouco. Mas relaxem essa fase está prestes a passar, essa fic tem muitas surpresas para vocês.


Beijoooooos: Dricka! 

4 comentários:

  1. Poderia divulgar? E novo :)
    http://blueisthewarmestcolor-larry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou adorado , sei como é trabalhar e ainda escrever . Mais por favor tente fazer um esforcinho para escrever pois estou viciada na sua fic

    ResponderExcluir
  3. IMAGINE BELIEBER HOT DE CAPÍTULO ÚNICO, VEJAM http://imaginebeliebers23.blogspot.com.br/2015/01/ibhot-sexy-and-love-capitulo-unico.html#more

    ResponderExcluir
  4. Podes divulgar? Amora, visita esse blog aqui. Lá tem vários imagines do Justin e as autoras postam quase todos os dias. Você vai gostar! - Bibis
    LINK: http://mundomccann.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir